Festival do abacaxi 2018


sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Após declaração de Cameli, Flaviano diz PMDB vai discutir nome de vice só em 2018


Em evento de confraternização do PMDB, no espaço Amazônia Hall, no segundo distrito de Rio Branco que reuniu lideranças do interior do Estado e Capital. O presidente da sigla, deputado Federal Flaviano Melo agradeceu a presença de todos e junto com o ex-deputado e pré-candidato ao Senado Federal, Marcio Bittar, abonou a ficha de filiação do médico e ex-vereador Carlos Beirute e seu filho Rodrigo.

Lideranças dos partidos de oposição também se fizeram presentes. O senador Gladson Cameli (PP) não compareceu ao evento, já o Sérgio Petecão (PSD) fez questão de prestigiar a festa.

Durante o evento, o deputado Flaviano Melo disse que o PMDB tem palavra e que só aceita a discussão do vice na chapa da oposição encabeçada pelo senador Gladson em 2018. “Nosso partido cresceu muito. Podemos comprovar nessa festa com a presença de diversas lideranças. No caso do vice do Gladson demos a palavra que isso seria debatido em 2018. E como o PMDB tem palavra, sentaremos com todos os partidos para escolher o melhor nome”, finalizou o deputado.

A deputada Eliane Sinhasique (PMDB), que é líder do partido na Assembleia Legislativa, disse que os partidos de oposição definiram junto com o PP do senador Gladson, que o vice deveria ser somente debatido no próximo ano. “Por que temos que fazer igual o PT e escolher de imediato o vice?”, questiona a deputada.

Já o vereador Roberto Duarte afirmou que PMDB não pode indicar o vice por ter apresentado o pré-candidato ao Senado. “Mas devemos sentar com todos os partidos e definir o vice somente ano que vem”, disse Duarte.

Nenhum comentário: