Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Investidas de Bittar para esvaziar o PSDB determinaram a candidatura de Mara Rocha ao Senado



As investidas de Márcio Bittar (PMDB) para tentar esvaziar o PSDB foram determinantes para o lançamento da pré-candidatura de Mara Rocha ao Senado da República. A afirmação é do presidente regional do ninho tucano no Acre, Major Rocha. De acordo com o líder tucano, Bittar estaria cooptando possíveis candidatos de seu partido, com promessas de apoio financeiro nas eleições.

Segundo Major Rocha, apesar de Bittar lançar uma pré-candidatura ao Senado pelo PMDB, ele controla Solidariedade e PTB, partidos que estariam sendo usados para filiar dissidentes tucanos. Ele cita exemplos como o de um membro da juventude tucana e um vereador da capital. “Estranhamente, Márcio Bittar é filiado ao PMDB, mas trabalha para outros partidos”, diz Major Rocha.

A relação entre Márcio Bittar e Major Rocha azedou desde as últimas eleições estaduais quando Bittar presidiu o PSDB e foi candidato ao governo do Acre. Após assumir o comando do ninho tucano, Rocha denunciou que Bittar estaria articulando sua queda. Na época, Rocha denunciou que Bittar apresentou um dossiê contra sua forma de dirigir o partido na executiva nacional tucana.

Rocha afirma que Bittar estaria trabalhando candidaturas em município que o PSDB teria filiados com chances de se eleger. “Ele foi em Senador Guiomard lançar a candidatura do Catalão a deputado estadual, mesmo sabendo que a professora Branca, que trabalhou e pediu votos para ele, tem condições de vencer. Ela e o PSDB do Quinari comunicaram que vão trabalhar contra ele”.

Candidatura ao Senado

Sobre a candidatura de Mara Rocha ao Senado, Major Rocha foi enfático: “Se as mulheres resistirem eu não vou mexer na chapa. Se o PSDB garantir um suporta para candidatura da Mara, ela está mantida. Que é melhor nome que Márcio Bittar, eu não tenho dúvida. As mulheres estão buscando um espaço que é merecido dentro do partido, uma atitude que é legitima”, enfatiza Rocha.

O presidente do PSDB informa que a decisão da ala feminina do ninho tucano em lançar uma candidatura ao Senado não tem como objetivo prejudicar Sérgio Petecão. “Um voto meu é dele. Se a Mara candidata é um voto do Petecão outro dela, isso está certo, mas no Márcio não tem chance. Não apoio quem faz jogadas para prejudicar partidos aliados da forma com ele vem fazendo”, finaliza Rocha.

Nenhum comentário: