Festival do abacaxi 2018


segunda-feira, 5 de março de 2018

“Se a nota de rompimento do MDB era blefe, significa que fomos usados. Eu não blefo!”, diz Coronel Ulysses



O pré-candidato ao governo do Acre, Coronel Ulysses Araújo, disse nesta segunda-feira, 05, em nota, que temia ser “usado” pelo MDB. A declaração de Ulysses foi dada após a veiculação de uma reportagem no ac24horas em que o presidente do MDB no Acre, deputado federal Flaviano Melo, afirma que nunca houve uma rompimento com o também pré-candidato ao governo, Gladson Cameli, (PP). “Fizemos uma nota pra poder ser respeitados”, afirmou, entre outras coisas, o emedebista ao comentar a notícia de ruptura com o progressista.

“Se a nota de rompimento do MDB era blefe, significa que fomos usados. Esse era o medo que o Bocalom tinha quando fomos contactado pela primeira vez pelo MDB. Prefiro não acreditar nessa hipótese, até porque quase toda a população acha que a maioria dos políticos mente e engana e nós precisamos mudar isto. Precisamos limpar esta nojeira da política!”, diz Ulysses.

O Coronel, que é o terceiro colocado nas pesquisas, chegou a se reunir na sexta-feira passada na casa da deputada estadual emedebista Eliane Sinhasique, em Rio Branco, com dirigentes do MDB, um dia após a informação de que o partido teria rompido com Gladson. Havia nos bastidores a notícia de que MDB tentaria emplacar um vice para o Coronel, mas tudo não passou de um ensaio.

“Nós continuaremos lutando pelo direito da população acreana ter uma opção de renovação e de mudança. Seremos candidato a governador. Eu não blefo!”, completa.

Ulysses encerra a nota afirmando que “sobre o boato na imprensa de que há possibilidade de desistirmos da campanha para governador para irmos a uma candidatura proporcional já aviso que essa possibilidade não existe”.

Nenhum comentário: