09/10/2017

Curso: Autismo – Universo Particular

Secretaria Municipal de Educação SEME, envia funcionário para curso voltado ao Atendimento Educacional Especializado – AEE em Cruzeiro do Sul, no período de 18 de setembro a 6 de outubro, com o TEMA: TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA – TEA – (Primeiro uso da palavra e evolução dos estudos) com uma carga horária de 80h. Curso oferecido pela Instituição Núcleo de Apoio Pedagógico à Inclusão – NAPI. 

Conteúdos trabalhados:

Ø Histórico do Surgimento do Autismo;

Ø Conhecendo o Transtorno Espectro Autista – TEA;

Ø Lei 12.764/12 e 2976/15;

Ø Estratégia Pedagógica – Noções de Habilidades básicas para pessoas com Autismo;

Ø Recursos Pedagógicos.

O coordenador municipal da Educação Inclusiva de Tarauacá Aurimar Marques dos Santos, ainda realizou visitas às escolas Municipais de Cruzeiro do Sul – Acre e Escola da Cidade de Guajará do Estado do Amazonas, nas quais é oferecido atendimento educacional especializado (sala de recursos multifuncional) para uma troca de experiência no tocando a educação inclusiva um direito de todos. Ainda participou de 2 seminário do dia Nacional do Surdo. 

20170922_08351320170921_140011
Visita a Secretaria Municipal de Educação de Cruzeiro do Sul – SEMED Seminário dia do Surdo na cidade de Mancio Lima

Formação de grupos de estudos: para incentivar a troca de ideias e o compartilhamento de saberes, organizamos grupos de estudos com os experientes e os iniciantes que atuavam no AEE.

Tematização de boas práticas: tematizamos situações didáticas aplicadas em sala de aula por um professor. Buscar ideias na prática do outro com base na análise de aulas documentadas em vídeo é um importante instrumento de reflexão para quem está começando.

20170918_10202020170919_075820
Planejamento em parceria: alguns trabalhos e atividades podem ser planejados em parceria, em que os docentes poderão compartilhar dúvidas, ideias e dificuldades. Potencializa suas habilidades e permite a ampliação dos conhecimentos.

Observação na sala de aula: após um planejamento coletivo, o iniciante pode atuar como observador da atuação de um parceiro experiente para criar referências. 

Banco de experiências: com base em uma documentação organizada de boas práticas, elaborada pelo coordenador ou até por um professor, o iniciante poderá ter boas referências de planejamento, projetos realizados e formas de avaliação que servirão como apoio neste momento que passa a educação inclusiva.

20170922_15470920170922_155038
Visita a Escola José Elno – Cidade de Guajará (cadeirante –DI – DF)

Nenhum comentário: