25/05/2018

Chapa Ilderlei e Zequinha será julgada em 2ª instância por crime eleitoral



A chapa do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro e de seu vice Zequinha Lima, ambos do Progressistas, será julgada em segunda instância por acusação de crime eleitoral, na tarde desta quinta-feira (24), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em Rio Branco. Os dois políticos são acusados de comprar apoio durante a campanha eleitoral. Na época, a denúncia foi do grupo político do deputado federal Major Rocha (PSDB), que apresentou um áudio como prova.

Em julgamento em primeira instância, a juíza Adamárcia Machado considerou improcedente a denúncia e desqualificou o áudio que teria sido gravado sem autorização da Justiça, como prova no processo. Na gravação, o ex-prefeito Vagner Sales e o atual prefeito Ilderlei Cordeiro estariam negociando a desistência de um candidato a vereador do PSDB de Major Rocha, que na ocasião lançou a candidatura de Henrique Afonso à prefeitura de Cruzeiro do Sul.

A Justiça considerou os áudios provas podres, mas as chapas dos candidatos derrotados Carla Britto (PSB), apoiada pelo PT, e chapa de Henrique Afonso, que deixou a oposição e voltou aos braços da Frente Popular, grupo político capitaneado pelo PT, se uniram e entraram recorreram para tentar tomar no tapetão, o mandato de Ilderlei Cordeiro e Zequinha Lima. A audiência poderá marcar o reencontro de Cordeiro e Sales, que agora são declarados desafetos.

Nenhum comentário: