14/05/2018

Vídeo de aliado de Petecão declarando apoio a Ney Amorim incendeia ambiente na oposição


Pegou mal a declaração de apoio do professor Carlos Coelho, figura na linha de frente da campanha à reeleição do senador Sérgio Petecão (PSD), ao deputado estadual Ney Amorim, pré-candidato do PT ao Senado.

A confissão de Coelho a favor do petista foi feita através de um vídeo gravado em uma das salas da Assembleia Legislativa do Acre, onde ele trabalha.

“Parabenizar o deputado Ney Amorim pelo excelente trabalho em prol do Poder Legislativo acreano. Tem orgulhado os servidores da Assembleia, tem orgulhado o povo acreano. O deputado Ney Amorim tá nessa nova caminhada rumo ao Senado. Acredito, sim, que ele pode ser o novo senador aqui pelo Estado do Acre juntamente com o senador Petecão. Estamos juntos, tem o meu apoio”, declara Carlos Coelho.

Petecão é uma das principais lideranças da oposição do Acre e desponta como favorito nas eleições deste ano, conforme revelam as pesquisas. Coelho é uma figura presente nas agendas do senador pelo Acre e nos eventos da oposição. Tem voz ativa entre os comandados de Petecão. O resultado da declaração é a piora na já desgastada relação entre os grupos de Petecão e Márcio Bittar (MDB), também pré-candidato ao Senado, além da eventual desconfiança no seio da oposição.

Petecão afirmou que Coelho não coordena sua campanha e que apenas presta serviços de consultoria política paga. Coelho também não é filiado PSD.

https://youtu.be/81nRdnQDyLg

“O Coelho não fala pelo Petecão. Ele presta pra mim uma consultoria política. Ele sequer é filiado ao nosso partido. Eu não posso exigir dele exclusividade. O que eu acho é que eu só posso convencê-lo a votar em mim. Eu sei que o meu voto (para Senado) é Petecão e Márcio Bittar. E ele não é coordenador da minha campanha. Meus coordenadores são o Solino, o Lael, o Montana, a Marfisa e eu pessoalmente”, responde o senador.

Carlos Coelho não atendeu o telefone para falar sobre o assunto.

Nenhum comentário: