quarta-feira, 11 de julho de 2018

PRB, Podemos e PROS decidem que não há possibilidade de aliança proporcional com PT e PCdoB


Os dirigentes e deputados de PRB, Podemos e PROS se reuniram na manhã desta terça-feira (10) em uma das salas de reuniões da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) e fecharam questão que não há possibilidade de uma aliança com o PT e PCdoB para disputa as 24 cadeiras de deputados estadual nas eleições deste ano.

O grupo tem a expectativa de eleger pelo menos três dos seis deputados dos três partidos que integram a coligação. O dirigente do PRB, Diego Rodrigues informa que a aliança contará uma chapa de 40 candidatos. Ele acredita que as novas regras da mini reforma eleitoral favorecem os pequenos partidos da FPA.

O deputado estadual Raimundinho da Saúde (Podemos) afirma que nenhum dos deputados que integram o bloco conversará de forma individual com os cardeais petistas. “Não adianta chamar deputado de forma individual para conversar. Todas as decisões serão tomadas de forma coletiva”, ressalta.

O bloquinho de nanicos ainda articulam para tentar eleger um deputado federal, desde que não seja em um ambiente com PT e PCdoB, partidos considerados grandes dentro da Frente Popular. Os nomes de Railson Correia e Raimundinho da Saúde foram colocados no tabuleiro para Câmara dos Deputados.

Nenhum comentário: