Tarauacá-Acre


quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Artigo: A política precisa de mais Acciolys

Poucas são as pessoas que fazem algo e não visam colher os louros do que fez, das quais podemos incluir o professor, sindicalista, comunicador e músico Raimundo Accioly.

Dos mais de 50 anos de vida, cerca de trinta são dedicados a luta social, em especialmente em defesa dos educadores. Outros quinze foram dedicados a comunicação, de forma voluntária. Com todo este trabalho, Accioly não faz deste um meio de sobrevivência política, nem para ele, nem para a sua família.

Na atual disputa eleitoral, na qual serão eleitos representantes para as Assembleias Legislativas, Câmara e Senado, atendendo um pedido da Rede Sustentabilidade, sigla que ele ajudou a criar em Tarauacá, pôs seu nome à disposição do eleitor acreano para a ALEAC.

Mesmo sendo candidato, o Accioly tem feito algo que foge aos padrões dos políticos, ainda que eu não o considere um político no que tange o pensamento coletivo acerca desta classe. Não é comum um candidato, principalmente de outra legenda, fazer propaganda aos concorrentes. Todavia, o professor tem usado sua página na rede social para dizer ao eleitor taraucaense que Jesus Sérgio (PDT) e Júnior da Paris Darkar (PP), ambos concorrentes à Câmara Federal, são filhos de Tarauacá e são bons nomes para representa-los. Além disso, o comunicador diz em letras maiúsculas que o médico Jenilson Leite (PCdoB) merece se reeleger pelo excelente trabalho que vem fazendo.

Vale ressaltar que nenhum dos nomes mencionados são coligados com a Rede Sustentabilidade, seja no proporcional, seja no majoritário. 

A atitude do professor demonstra que é possível fazer política limpa e séria, de modo que, recorda-se o pensamento grego do que é política e o que ela representa. Este meio precisa de mais Acciolys.

Por Leandro Matthaus

Nenhum comentário: