Festival do abacaxi 2018


quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Tarauacá: Escolas da rede municipal de ensino aplicam a diagnose da segunda fase do PROA.


A Secretaria Municipal de Educação (SEME) através da Coordenação pedagógica de Ensino realizaram em todas as escolas municipais entre os dias 10 e 11 de Setembro de 2018 a aplicação da prova do Programa de Avaliação da Aprendizagem – PROA, de Matemática e Língua Portuguesa para os alunos de 1°, 2° e 4° ano.

O propósito desta avaliação é o diagnóstico e não é classificatório. A partir dos resultados serão definidas as ações de Formação e Acompanhamento que possam favorecer a aprendizagem de todos os alunos.

Quase mil e quinhentos (1.500) alunos da rede municipal de Educação de Tarauacá responderam as questões do Programa de Avaliação de Aprendizagem dos Alunos (PROA), no período de 10 e 11 de Setembro. A avaliação interna foi aplicada aos estudantes do 1º, 2° e 4° ano em sete (07) escolas da rede municipal de educação.

01. Escola Rilza Daniel;
02. Escola 15 de Junho;
03. Escola Valdina Torquato; 
04. Escola Adelmar de Oliveira;
05. Escola Ricardo Damasceno;
06. Escola Eduardo Santos Moraes;
07. Escola José Augusto de Araújo.

O objetivo é diagnosticar os alunos para saber onde está precisando aprimorar mais seus conhecimentos. A avaliação acontece em duas fases: uma no início do ano letivo, outra no inicio do segundo semestre, ao final do ano letivo. Os resultados direcionam planejamento e formação de professores e coordenadores pedagógicos.

Segundo a coordenadora de Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Eucilardes Mesquita, que a leitura e a interpretação de textos, resolução de problemas ainda são dificuldades para os alunos, mas, com a avaliação, formação continuada e intervenções planejadas, a cada ano, os problemas são superados e os resultados cada vez mais positivos. “A formação é frequente e ocorre de acordo com o calendário escolar. Este ano nosso principal foco foi o coordenador pedagógico que, na escola, é a pessoa que orienta e auxilia o trabalho do professor em sala de sala de aula”, disse.

O Secretário Municipal de Educação, Orlando Bezerra, fez questão de acompanhar de perto e disse que: “a avaliação diagnóstica é direcionada para saber onde devemos melhorar, e, para isso, temos a formação continuada que são elementos de permanência que nos permitem ampliar o atendimento sem perder o foco da qualidade do ensino. Os avanços dos indicadores são os principais reflexos dessa política educacional que tem como foco principal a educação de qualidade social”, destacou Orlando.



Nenhum comentário: