08/10/2018

Após derrota do PT, Sebastião diz que não fará caça às bruxas e prefere não apontar culpados

Um dia após a derrota de Marcus Viana e do PT do Acre, o governador Sebastião Viana falou à imprensa durante coletiva na Casa Rosada sobre sua avaliação do resultado do pleito e perspectivas, a priori, para o próximo governo.

O governador voltou a dizer que vai inaugurar o Pronto Socorro em dezembro e o Hospital de Brasileia, e comemorou a queda no índice de violência nos últimos meses. Viana alertou, entretanto, que o próximo governador vai administrar um Estado com uma séria crise na previdência. Também afirmou que vai fazer uma transição governamental normal por respeitar o resultado das urnas.
Sem peso na consciência

Sebastião Viana não quis apontar culpados pela derrota petista no Acre.

“Eu prefiro não perder tempo com apurar a, b ou c. Quem tem que julgar são as pessoas, elas tiveram direito livre e soberano de fazer o julgamento. Acharam que tinham que fazer uma mudança de referência. Nós tivemos cinco eleições consecutivas de votos popular e de apoio popular.”

Por outro lado, Viana acha que a derrota do PT acreano é resultado e uma avalanche nacional “equivocada”. Uma tendência à direita.

“Há uma onda nacional, na minha opinião muito equivocada, que está semeando o ódio, uma sociedade de conflitos e desavenças, de falta de paz, de falta de harmonia. Eu acho que o Acre também foi afetado, além de fatores internos, fatores externos que levaram ao julgamento popular. A história ajuda. Eu tenho certeza que o que nós fizemos pelo Acre não sei se daqui a 100 anos alguém terá a capacidade de fazer.”
“Eu nunca fiz caça às bruxas”

Sebastião Viana acrescentou que não vai fazer caça às bruxas. Nos bastidores políticos, entretanto, há comentários de que o governador teria uma espécie lista negra de traidores do Palácio para exonerar de imediato.

“Da minha parte eu nunca fiz caça às bruxas. Eu acho que isso daí é um caminho de quem está querendo a Santa Inquisição. Da minha parte eu estou de paz e harmonia e grato à população do Acre que votou pela democracia e decidiu. Me deu oportunidade de dois mandatos de senador da República e dois mandatos de governador.”

O petista disse ainda que o recado das urnas deve ser respeitado. “Voto dado tem que ser respeitado e legitimado. E o julgamento desse voto será pelas consequências dele, não por mim.”

Perguntado sobre a situação do próximo governo para investimentos, Viana disse:
“Ele ficará com algumas centenas de milhões para investimentos do que nós captamos. E isso eu espero que seja feito da melhor maneira para ajudar as populações nessa escalada de uma mudança de parâmetros econômicos. Eu consegui fazer com que o Acre entrasse na era da agroindustrialização”.
A vida de Sebastião fora do governo

A três meses de deixar o governo, Sebastião Viana se prepara para dar aula na Universidade Federal do Acre no curso de Medicina e voltar a atender nos hospitais públicos.

“Eu sou apenas um sujeito da história agora. No dia 31 de dezembro 2018 estarei saindo de vida pública, vou para a Universidade Federal do Acre dar aula, orientar alunos e pós-graduandos de Medicina e pretendo trabalhar como médico também. No mais é aguardar que a próxima gestão faça o melhor.”

Nenhum comentário: