06/12/2018

Previdência gasta com ricos 12 vezes mais do que com pobres



Olá, bom dia.

A informação, divulgada pelo Ministério da Fazenda, de que o sistema previdenciário brasileiro gasta 12 vezes mais com os ricos do que com os pobres ampliou o escopo da discussão sobre a Reforma da Previdência para além do equilíbrio das contas públicas. A adoção de novas regras pode ajudar a reduzir desigualdades no país. Especialistas consultados pelo GLOBO afirmam que a chave para combater o problema é eliminar distorções entre diferentes categorias de trabalhadores.

Fatiamento
Analistas avaliam que o fatiamento proposto pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, reflete a dificuldade política enfrentada pelo futuro governo. A estratégia, dizem, é insatisfatória para as expectativas de representantes do mercado: além de perder tempo, coloca em risco o capital político adquirido após a vitória nas urnas.

Idade mínima
O tom prioritário dado por Bolsonaro à aprovação da regra de idade mínima não deve reverter a desigualdade do sistema, afirma o colunista Carlos Alberto Sardenberg. “É preciso alterar de maneira substancial as regras de obtenção da aposentaria”, diz.

Contrarreforma
Enquanto isso, Míriam Leitão destaca o alerta, dado pela Fazenda, sobre os riscos de uma contrarreforma que pode ser aprovada no Congresso: “Há diversos projetos (em tramitação) que pretendem aumentar benefícios ou conceder renúncia de contribuição a categorias escolhidas”.


Órgão que cuida de políticas para índios vira pivô de jogo de empurra entre futuros ministérios; nos bastidores, equipe vê fonte inesgotável de crise
O globo.com

Nenhum comentário: