22/01/2019

Segurança Pública divulga plano de ação para os próximos 100 dias do ano

Os primeiros dez dias do ano foram de muito trabalho entre as instituições que promovem a segurança pública do estado. Operações deflagradas, mandados cumpridos e revistas realizadas em unidades prisionais trouxeram uma maior sensação de segurança e ainda influenciaram na redução do número de crimes em mais de 60% se comparado aos mesmo período dos anos anteriores.

Na última quarta-feira (16), em uma reunião na Casa Civil, o Secretário Estadual de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, apresentou os planos para os próximos 90 dias e trouxe com ele uma série de operações que serão realizadas tanto no estado como também em áreas de fronteira.

“O objetivo é continuar mantendo essa redução dos índices de criminalidade e devolver a sensação de segurança que os acreanos tanto desejam. Serão ações preventivas e de combate ao crime que terão o envolvimento de todas as instituições que fazem parte da segurança pública”, enfatizou o secretário.
Polícia Militar (PMAC)

Para a Polícia Militar foram programadas pelo menos 13 operações a serem deflagradas pelos próximos 90 dias, entre elas a “Operação Visibilidade”, com o reforço do policiamento na capital e no interior, seguida da “Operação Presente” que deve acontecer em áreas escolares que logo no início do ano letivo. Há também a continuidade das operações de fiscalização de trânsito, operações de fronteira, além das ações de cunho social que envolvem a comunidade.

As operações serão realizadas tanto no estado como também em áreas de fronteira. (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Segundo o Coronel Márcio Alves da Polícia Militar, o esforço para o combate ao crime tem que ser com o apoio da população. “É fundamental a participação da população nesse processo. Estamos num momento de mudança social e cultural, de resgate de valores que dão importância a família, as igrejas, e também as instituições, então todas podem ajudar. Se cada um fizer a sua parte nós garantimos a paz, a segurança e a convivência social”.
Polícia Civil

As estratégias de combate ao crime pela Polícia Civil seguem com o cumprimento de mandados qualificados, na intenção de tirar de circulação pessoas em conflito com a lei que estejam praticando crimes de maior potencial ofensivo, como a exemplo homicídios, assalto ou crimes contra a dignidade, ou seja, estupro. Além disso também será feito o reforço das unidades de polícia para a atuação de combate ao crime nos bairros da capital e no interior.

“Esperamos uma redução real dos índices de criminalidade neste período de 90 dias que é nossa meta. Não haverá descanso ou trégua ao crime, seja ele organizado ou não, nós estaremos presentes para combater”, disse o Secretário de Polícia Civil, Rêmulo Diniz.
Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e Instituto Sócio Educativo

As duas instituições separadamente irão continuar com as ações voltadas as revistas em parceria com demais instituições que promovem a segurança pública, Polícia Civil e Militar na intenção de manter a ordem dentro e fora das unidades. Convênios firmados com a prefeitura e outras instituições da cidade também devem garantir programas de ressocialização à presos com cursos profissionalizantes e prestação de serviço à comunidade.

“Não haverá descanso ou trégua ao crime”, disse o Secretário de Polícia Civil, Rêmulo Diniz (Foto: Arquivo Secom)

“Nós temos várias medidas necessárias a tomar dentro do sistema que não podemos antecipar porém, podemos garantir que influenciará na redução de crimes aqui fora em meio a sociedade e também na melhoria do sistema lá dentro”, finalizou o diretor-presidente do Iapen, Lucas Gomes.
Bombeiros

Apesar de não atuarem diretamente no combate aos crimes de maior potencial ofensivo, o Corpo de Bombeiros deverá atuar em parceria com as demais instituições para o reforço da segurança nas operações. Serão realizados programas sociais que envolvem a comunidade e tiram jovens de situações de vulnerabilidade como o projeto “Bombeiro Mirim”, além da continuidade das ações de fiscalização e vistorias de prevenção a acidentes em estabelecimentos comerciais.

Fonte: http://www.agencia.ac.gov.br

Nenhum comentário: