quinta-feira, 23 de abril de 2020

O MDB precisa repensar rápido suas atitudes sob pena de acabar sozinho


O MDB partiu para a ruptura definitiva com o governador Gladson Cameli (Progressistas), depois de ficar mais de ano cochichando de longe. Nem era governo, nem era oposição. É um direito do partido, sobretudo pelo tamanho que tem, mas nem sempre ser grande e ter musculatura garante a vitória ao lutador. Flaviano Melo e Vagner Sales, suas eminencias, supõe-se, sabem o que fazem, e, por isso, acredito que devem repensar a posição do MDB. A menos que tenham a garantia de que fazem maioria das prefeituras nas eleições desse ano, porque se conseguirem ai mudam o jogo. Também se furar, babau. Vão ficar miúdos. A parceria com o PSDB, pelas últimas informações, não seria nada sólida. Por fim, acho que vai acabar acontecendo uma coisa que o senador Márcio Bittar (MDB) me disse há meses: no final vai estar todos no mesmo palanque, do jeito que foi em 2018.
Fonte: evandro cordeiro

Nenhum comentário: