segunda-feira, 4 de maio de 2020

Rocha critica proposta aprovada por senadores e apoiada por Gladson


João Renato Jácome, do Notícias da Hora 03 Mai 2020

O vice-governador Major Rocha criticou, nas redes sociais, o projeto de lei que permite auxílio financeiro aos Estados e Municípios por conta da pandemia da Covid-19. Entre outras regras, o projeto, aprovado pelo Senado Federal neste sábado, dia 02, proíbe reajustes salariais de trabalhadores até dezembro de 2021.

“Nas últimas horas, fui procurado por muitos presidentes de sindicatos e associações preocupados com o Projeto de Lei 149/19 que pode ser votada na tarde de hoje, dia 02, no Senado e trata sobre o apoio financeiros da União aos estados e municípios, projeto que ficou conhecido como Plano Mansueto”, pontuou o vice acreano.

Segundo Rocha, a impressão que se tem é a de que os servidores são os verdadeiros criadores do novo coronavírus, já que serão diretamente privados de melhorias salariais atualmente garantidas por legislação e que por muitos são aguardadas fielmente.

“Os governos não podem se aproveitar desse momento para prejudicar ainda mais os servidores públicos, sejam eles de qualquer serviço. São pais e mães de família que lutaram pela conquista de direitos e estes não podem ser jogados pela janela”, critica o ex-deputado federal pela PSDB.

É bom lembrar que esse projeto de lei foi apoiado semanas atrás pelo governador Gladson Cameli. Os chefes dos poderes Legislativo e Judiciário e também do Ministério Público contrariaram o governador acreano, pedindo que ele deixasse a aprovação do projeto de lado.

A única exceção do plano aprovado no Senado será para os servidores civis e militares dos estados, do Distrito Federal e municipais das áreas de saúde e de segurança pública, além dos integrantes das Forças Armadas, diretamente envolvidos no combate à pandemia.

Nenhum comentário: