7.30.2020

Encontro de Gladson com Doria e “namoro” com MDB aumenta rumores de sua saída do PP




O governador Gladson Cameli deve se reunir nesta quinta-feira, 30, com o governador de São Paulo, João Doria, principal liderança do PSDB no país. O encontro foi confirmado por Cameli ao ac24horas, que reforçou que recebeu o convite do chefe do Palácio dos Bandeirantes.

“Eu vou encontrar o Doria para falar sobre o encontro de governadores e claro que outros assuntos políticos não estão descartados”, disse o governador do Acre.

Questionado se Dória o convidou para trocar de partido em meio ao impasse com o PP, Gladson afirmou que no início de seu governo o convite foi feito, mas que não descarta uma nova proposta. “Todo partido quer um governador e o PSDB não é diferente. O fato de eu encontrar o Doria não quer dizer que eu esteja saindo do Progressistas. São apenas conjecturas”, disse.

Cameli reforçou novamente que não trabalha para retirar a candidatura de Tião Bocalom a prefeitura de Rio Branco e afirmou que encomendou uma pesquisa de intenções de votos em todos os municípios. “Eu não vou atrapalhar ninguém. O Bocalom pode ser candidato. Isso não depende de mim e inclusive encomendei uma pesquisa para aferir as coisas, vai que ele esteja liderando? Eu não atrapalho o sonho de ninguém”, disse.

Cameli finalizou a conversa com a reportagem destacando que recebeu convite de diversos partidos, mas não confirmou se deixará o PP.

Nos bastidores, a informação que circula é que além do PSDB, o governador do Acre estaria em conversas avançadas com o MDB do deputado Flaviano Melo e do senador Márcio Bittar. O assunto é tratado dentro do MDB como segredo de Estado, mas existem algumas alas empolgadas com a possibilidade.

Nenhum comentário: