1.23.2021

Prefeituras devem quase R$ 116 milhões em precatórios


Os novos prefeitos acreanos têm o primeiro semestre deste ano para procurar o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC) e estabelecer como pretende quitar a dívida dos precatórios dos antecessores estipulada em torno de R$105.762.873,61, enquanto o estoque da dívida projetada para este ano, beira a casa dos R$ 9.828.883,89. O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom herdará uma dívida estimada em R$ 61.903.383,95. O gestor precisará desembolsar a quantia mensal de R$ 1.289.653,83, mas que no fim do ano deve fechar num desembolso de R$ 15.475.845,99, que corresponde por quase 25% do débito existente.

A prefeitura de e Senador Guiomard beira a casa dos R$ 7.093.651,26, com parcela mensal de R$ 147.784,40 que no ano chegará a quantia de R$ 1.773.412,82 e Capixaba a soma de R$ 5.608.810,72, com parcelas de R$ 116.850,22 que nos 12 meses fechará no montante de R$ 1.402.202,68.

O município de Plácido de Castro chega R$ 5.097.919,80, com parcela mensal de R$ 106.206,66 e R$ 1.274.479,95, enquanto Brasiléia soma R$ 3.825.367,44, a parcela de R$ 79.695,16 que totaliza R$ 956.341,86. Os demais municípios estão assim distribuídos: Sena Madureira R$ 5.832.928,48 R$ 1.458.232,12 R$ 121.519,34; Cruzeiro do Sul R$ 1.723.860,38 R$ 1.647.438,09 R$ 137.286,51; Tarauacá R$ 3.817.043,47 - R$ 954.260,87 - R$ 79.521,74; Assis Brasil R$ 5.789.911,52 R$ 1.447.477,88 R$ 120.623,16; Acrelândia R$ 2.203.861,43 R$ 550.965,36 R$ 45.913,78; Porto Acre R$ 1.526.785,29 R$ 381.696,32 R$ 31.808,03; Xapuri R$ 1.197.541,53 R$ 351.561,10 R$ 29.296,76 e Marechal Thaumaturgo R$ 141.808,34 R$ 479.101,64 R$ 39.925,14.

As novas parcelas em fase de execução judicial da prefeitura de Epitaciolândia (R$ 5.533.258,56), Bujari (R$ 1.812.522,15), Mâncio Lima (R$ 1.191.702,24), Feijó (R$ 142.329,23), Jordão (R$ 127.038,57), Manoel Urbano (R$ 166.711,23), Rodrigues Alves (R$ 628.704,44) e Santa Rosa do Purus (R$ 226.617,47).

A Tribuna

Nenhum comentário: