Ajude o nosso blog site, clicando nos anúncios. E veja os nossos produtos que estão a vendas.

2.01.2021

Morre o primeiro indígena a tomar a CoronaVac no Acre


O cacique Fernando Rosas, de 56 anos, liderança da etnia Katukina, que vive na BR-364 em Cruzeiro do Sul, morreu na madrugada desta segunda- feira, dia 1°. Ele, que era diabético e hipertenso, foi o primeiro indígena do Vale do Juruá a ser vacinado contra o novo coronavírus, no dia 19 de janeiro.

O velório é feito na Terra Campinas, onde também haverá o sepultamento de Fernando Katukina. Por causa do quadro de diabetes e hipertensão, Fernando Katukina, em ocasião anterior, já havia ficado em coma no Hospital do Juruá.

A chefe do Distrito Sanitário Especial Indígena do Juruá, Iglê Monte da Silva, disse ao ac24horas que está na Aldeia Katukina, mas não deu maiores detalhes. O DSEI tem como função organizar a rede de atenção básica dentro das áreas indígenas de forma integrada e hierarquizada com complexidade crescente e articulada com o SUS.

Além de Fernando Katukina, vacinado em solenidade em Cruzeiro do Sul, outros indígenas foram vacinados com a CoronaVac na terra indígena. Muitos resistiram à imunização.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima (PP), lamentou a morte do líder indígena nas redes sociais. “Fernando sempre foi uma grande liderança, representando seu povo, sua história e sua cultura. Ele deixa um enorme legado para Cruzeiro do Sul e em especial para sua aldeia, com as conquistas que conseguiu através das lutas travadas ao longo dos anos. Deixo meus mais sinceros votos de pesar a todos os familiares e amigos, neste momento de dor profunda diante desta perda irreparável. Que o coração de todos possa ser consolado por Deus”.

Fernando Katukina foi candidato a vereador de Cruzeiro do Sul e era o representante político do povo Katukina. Sua família liderou a luta pela demarcação das terras e depois pelas ações de mitigação dos danos ambientais causados pelo asfaltamento da BR-364, que passa dentro das terras indígenas.

A morte do líder do indígena não tem ligação com o fato de ele ter tomado a primeira dose. Todos os estudos realizados até o momento apontam que ninguém chegou a óbito devido ter tomado a vacina, seja de qual fabricante for.
ac24horas.com

Nenhum comentário: