domingo, 6 de junho de 2021

Dinheiro tem, faltam candidatos!



A disputa por partidos no Acre revelou uma dos maiores gargalos que surgiu na esteira do fim das coligações proporcionais: Dinheiro tem muito, mas faltam nomes com musculatura para formação das chapas para deputado estadual e federal.

Para a Câmara Federal, por exemplo, cada partido pode lançar até 12 candidatos, já que são oito vagas; para a Assembleia Legislativa, cada sigla deve conseguir no máximo 36 nomes, sendo 24 vagas em disputa.

Nos dois casos, 70% das vagas são destinadas a negros, pardos e mulheres em função das cotas estabelecidas em lei. Os recursos também serão distribuídos na mesma proporção, principalmente para candidatas femininas.

Os partidos lutam desesperadamente nos bastidores para conseguir nomes de ex-deputados, ex-prefeitos e ex-vereadores que tenham ao menos mil votos para compor as chapas. As ofertas de financiamento das campanhas eleitorais são generosas. Nomes experimentados nas urnas são raros.

“Uma casa dividida não prospera”. (Jesus, o Messias)

. Com o fim das coligações proporcionais e cada partido tendo que formar a própria chapa para tentar eleger ao menos um, quem começa a ser procurado são os “ex” (s).

. Ex-vereador, ex-prefeito, ex-deputado federal, ex-deputado estadual e qualquer coisa…

. Na chapa do governador Gladson Cameli só cabe um candidato ao Senado; tem cinco querendo entrar.

. Não precisa, cada uma pode sair candidato pelo seu partido a exemplo do advogado criminalista Sanderson Moura.

. Sanderson seria um excelente senador, principalmente agora depois da maturidade conquistada com pesquisa, estudo e conhecimento.

. No Acre, existem 20 partidos; se todos preencherem as vagas, serão 240 a deputado federal e 720 estaduais.

. Na verdade, nunca preenche!

. Há quem diga que cada partido vai conseguir eleger apenas um federal em função das sobras.

. Depois de algumas exonerações, o PSDB cerrou as portas para um longo debate sobre o seu futuro político.

. Presta atenção no serviço, assessoria política!

. O jogo não está ganho!

. Depois de resolver problemas domésticos, o senador Sérgio Petecão volta às ruas.

. Deputada Antônia Sales festejando aniversário com amigos no final de semana em Cruzeiro do Sul; senador Márcio Bittar na lista dos convivas top.

. Presidente do PSL, Pedro Valério, quase desmaia quando viu a lista de candidatos a deputado federal apresentada pelo deputado Alan Rick (DEM) à direção nacional do PSL em Brasília.

. Alan estava com a mão na taça!

. Para o partido que for, Alan Rick leva votos; tem base sólida, mas lhe falta legenda.

. O DEM é nanico, ao menos no Acre.

. Emissários do PSDB, PDT, REPUBLICANOS, SOLIDARIEDADE e até do PROGRESSISTA querem falar com a ex-deputada Leila Galvão.

. Não recebe nem responde ninguém; está igual uma monja meditando.

. Leila disputou a última eleição pelo MDB e continua por lá, até onde se sabe.

. Deputada Jéssica Sales por esses dias confabulando com o correligionário senador Márcio Bittar.

. Bom dia!
por ac24horas.com

Nenhum comentário: