9.08.2021

Deputada diz que reforma não pode retirar direitos e se mostra contra o fim da estabilidade



A pré-candidata ao Senado pelo Acre, deputada federal Vanda Milani (Solidariedade), afirmou em entrevista ao Boa Conversa na noite desta terça-feira, 7, que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma administrativa não pode retroagir com o intuito de retirar garantias e direitos adquiridos pelos servidores públicos.

A parlamentar afirmou que a PEC tem que tratar do futuro para frente, sem olhar o passado para não ferir as garantias constitucionais dos servidores públicos.

“A gente não pode dizer que é contra e nem a favor, mas veja bem que tem coisas que não podem acontecer e que podem acontecer. As garantias e as prerrogativas que o funcionalismo tem, não pode perder”, salientou.

Ao ser questionada sobre o fim da estabilidade, a deputada se mostrou contra e afirmou que os servidores não podem ficar à mercê da vontade de políticos.

“Eu acho que eles [os servidores] não podem ficar à mercê da vontade de políticos. O que pode mudar é daqui pra frente e que vai entrar com novas perspectivas, mas os que estão lá atrás não tem porque mexer nisso. Muitas garantias vão se manter e as novas têm que ser para aqueles que entrarem”, justificou.

ac24h.

Nenhum comentário: