10.21.2021

Governador Gladson Cameli diz que até aceitaria baixar o ICMS, se a União apresentasse uma alternativa para o estado não quebrar

Gladson afirmou que o estado sobrevive praticamente dos recolhimentos do ICMS e que caso quem defende redução do tributo apresente uma proposta alternativa, ele baixa sem problema algum.
-18 de outubro de 2021

Governador Gladson Cameli Progressista – Imagem: Reprodução do Notisul

Durante entrevista ao programa Café com Notícias, o govenador Gladson Cameli (PP), respondeu perguntas relacionadas a proposta de mudança na cobrança do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias, aprovado no congresso nacional e que é vista como jogo para plateia do governo federal.

“Eu topo fazer esse debate, mas jamais sem ter uma alternativa que não venha a quebrar o estado. Se eu fizer isso, depois de 60 dias atrasa os pagamentos e quem mesmo vai responder por isso?” Indagou Cameli. Eu baixei o ICMS do querosene da aviação para apenas 3% e eu pergunto; as passagens aéreas baixaram?, pois é, eu não vou fazer algo dessa natureza, sem que tenha uma saída para o problema que pode surgir”, disse o governador.

Bolsonaro tenta creditar os autos preços dos combustíveis no País, nas contas dos governadores, sendo que é determinação do próprio governo federal, a política de preço da Petrobrás; hoje cotada em dólar, o que vem deixando os preços sem controle no Brasil.

Atualmente o Acre cobra 27% de alíquota de ICMS, que não aumenta faz 24 anos.

Nenhum comentário: