10.29.2021

TARAUACÁ: MERENDEIRA ESCREVE CARTA À PREFEITA MARIA LUCINÉIA E EXPRESSA INDIGNAÇÃO DOS SERVIDORES


Em carta puclicada numa rede social e destinada á Prefeita maria Lucinéia, a Merendeira Gracione Ferreira, mostrou a insatisfação dos servidores de apoio da rede municipal de educação, por conta do anuncio do pagamento de um aboino de 3 mil reais aos professores e nada para merendeiras, serventes, vigias e outros servidores administrativos. "
É bom ressaltar que não utilizarei rede social de outrem para expressar um direito garantido constitucionalmente a mim, senão não as minhas próprias. Também não escreverei aqui algo que vá caluniar ou agredir verbalmente alguém. Apenas expressarei minha insatisfação frente ao cenário tão perturbador o qual se encontra os trabalhadores em educação de nosso município", cita Gracione num trecho da carta. 

Os servidores de apoio fizeram uma manifestação nesta quintas feira em frente a prefeitura, para protestar contra a decisão da prefeita de beneficiar nesse momento apenas os professores.

Leia a carta na íntegra, abaixo


"Primeiramente, antes de adentrar no assunto principal desta carta, quero parabenizar aos nossos queridos professores pela conquista do Abono, garantido em Lei que bem conhecem melhor que eu. Posso observar a luta diária de vcs nas escolas, tendo inclusive alguns direitos garantidos em Lei negados por muitos Administradores de nosso município, direitos esses inclusive numerários. Porém não me cabe adentrar sobre esse assunto.

Peço que minha opinião não seja mal interpretada... pois só tenho a agradecer por estarem do nosso lado lutando por melhorias para nossa categoria. Gratidão!

Àqueles professores que estão fora da sala de aula e que se encontram com algum vínculo na atual administração, só lamento. É claro que há exceções. Porém muitos desses professores foram às redes sociais debater com aqueles que lutavam por melhoria para a categoria. EXCLUSIVAMENTE, a vc professor que não defendeu sua categoria, não se esqueça que essa administração vai ter o seu término, e que após este vc irá voltar ao seu lugar de origem que é a sala de aula. Tudo que for conquistado agora servirá para vc. Então se não ajuda, fique de boca calada e não atrapalhe que vai a luta por melhores condições para a categoria. O mesmo serve para o pessoal de apoio que por causa de alguns benefícios, estão de boca calada diante desse triste cenário. Fica a dica..

É bom ressaltar que não utilizarei rede social de outrem para expressar um direito garantido constitucionalmente a mim, senão não as minhas próprias. Também não escreverei aqui algo que vá caluniar ou agredir verbalmente alguém. Apenas expressarei minha insatisfação frente ao cenário tão perturbador o qual se encontra os trabalhadores em educação de nosso município.

Bom... Senhora prefeita, mim sinto extremamente decepcionada não só pela questão do seu descaso em relação a nós funcionários de apoio, como também em relação aos professores, haja visto ter dado aquilo que está expresso em Lei.
Pois bem... quando Vossa Excelência foi a público através de vídeo juntamente com sua irmã a então secretária Municipal de Educação, Vossa Excelência disse que pagaria abono aos “servidores da Educação”.
Senhora prefeita, servidores da educação não é só professor, mas merendeiras, serventes, vigias e demais servidores que prestaram concurso para a secretaria de educação. Educação se faz com todos envolvidos. Então não foi de bom senso dizer que pagaria abono aos “servidores da educação”, dando esperança de melhorias remuneratórias esse final de ano a muitos.
Ademais, em redes sociais Vossa Excelência expressou que estava procurando uma maneira beneficiar o pessoal de apoio legalmente (pelo menos foi isso que entendi). Não sei se acompanha as notícias do nosso Estado, mas alguns municípios, inclusive menores que o nosso estão dando um exemplo de responsabilidade, comprometimento e incentivo a educação. Vários pagaram abono tanto para professores como para pessoal de apoio. E agora lhe pergunto? Essa lei tão falada de impedimento/restrição para nós servidores de apoio, é só no nosso município? Porque gestões anteriores pagaram?
Sabe, o preço que Vossa Excelência paga no feijão, no arroz, na carne.... é o mesmo que nós pagamos. A gasolina, a luz, o gás de cozinha são mais barata para nós... Então porque tanto descaso com nossa categoria? O pessoal da saúde, estão ganhando R$ 300 reais de auxílio alimentação, (nada mais justo), porém o pessoal de apoio continua recebendo R$ 200 reais.... E, não adianta dizer que é por causa da insalubridade, periculosidade, porque o valor remuneratório para isso já vem com destinação devida.
Sabemos que lhe foi proposto, aumentar nosso auxílio alimentação... mas parece que Vossa Excelência também não achou relevante... ou seja, de nenhuma forma quis nos comtemplar...é o que me parece.
Pois bem... Vossa Excelência pediu nossa compreensão que a partir de fevereiro de 2022 PODERÍAMOS receber algum benefício. Senhora prefeita, acredito que não só eu mais os demais pessoal de apoio estamos cabisbaixos diante de tanta falta de equidade. Não há motivo para se orgulhar no Dia do Servidor, mas se sobressai o desamino, expectativas frustradas....
Destarte, diante do seu pedido de compreensão, não sei os demais servidores de apoio, mas eu também aguardarei as próximas eleições para lhe mostrar minha compreensão...
Servidor de apoio também tem direito de voto...
Servidor de Apoio também tem Voz..
Servidor de Apoio também goza de direitos e deveres constitucionais e expressos em leis específicas...
Servidor de Apoio também é gente... que assim como Vossa Excelência e demais seres humanos necessitadas de condições favoráveis físicas e biológicas para sobreviver.
Aqui encerro minhas humildes palavras, esperando que esta carta chegue até a destinatária, pois, expressa a minha mais pura opinião, que pode ser discordada, mas deve ser respeitada.
Sei que talvez para Vossa Excelência, são meras palavras de alguém sem importância, sem notoriedade social, leiga, ignorante... mas saiba que gente como eu, são maioria...

Que Deus a Abençoe e lhe guie"

Por Gracione Ferreira
Merendeira

Nenhum comentário: