11.25.2021

Com R$250 milhões de Fundeb, não existe justificativa para o governo Gladson Cameli não dar um abono para os professores



Os servidores estaduais de educação certamente tiveram um 2021 para ser esquecido, ao menos pelo tratamento dado a categoria pela secretaria de educação do governo de Gladson Cameli – PP.

Com retorno das aulas na quebra e sem as condições de trabalho que fora prometido, os professores e equipes gestoras estão tendo que se virá nos 30 para garantir o fechamento do ano letivo.

Outro fato que tem levantado discursão é sobre um possível pagamento de abono por parte do governo Gladson, que até agora não se manifestou sobre o assunto.

Prefeitos de várias cidades do estado estão aproveitando o aumento nos repasses do FUNDEB, para dar bonificação aos seus servidores, tem prefeito dando 1 mil, outros 2 e até 5 como fez Isaac Pyianko – PSD de Marechal Thaumaturgo, que foi o que mais valorizou os professores.

Nas redes sociais as cobranças são muitas, inclusive por parte dos Sindicatos da categoria, que pressionam o governador a fazer um gesto com a classe.

Os repasses de R$250 milhões do FINDEB, deveriam ter alguma parcela de bonificação aos guerreiros da educação, já que é recurso carimbado. Até o momento, estamos fechando o mês de novembro, mas não teve nenhum tipo de sinalização por parte da secretária Socorro Neri, muito menos do governador Gladson Cameli. A categoria segue ligada.

3dejulho

Nenhum comentário: