11.21.2021

Gladson tem vice 99% definido



PERGUNTADO ontem pelo BLOG DO CRICA sobre o nome do vice que lhe acompanhará na chapa da reeleição, o governador Gladson Cameli falou que, numa escala de 1 a 10, o secretário de articulação política Alysson Bestene, tem 9% de possibilidade para ser o escolhido. Indo para uma escala de 1 a 100 nesta proporção, teria então 99% de chance de ser ungido.

Gladson não pretende colocar este espaço na sua chapa em discussão com os partidos que lhe apoiam. “Meu vice, eu escolherei”, tem reiterado afirmações neste sentido. A experiência de aceitar um nome oriundo de indicação partidária se transformou numa bola de neve de problemas de relacionamento com seu vice Major Rocha, que acabou por romper a relação política, e hoje são adversários ferrenhos.

Não quer repetir este cenário de intrigas. Está naquela do ditado de que, o “gato escaldado, tem medo de água fria”. Além da sua declaração ao BLOG sobre o nome da sua preferência, o governador Gladson Cameli em todos os seus deslocamentos para fora do estado, leva Alysson, a quem chama carinhosamente de “meu porquinho”. Ele é tido como o secretário mais próximo do governador Gladson Cameli, junto com a secretária Silvânia Pinheiro.

A INFLUÊNCIA É ZERO

É tão verdadeira a tese de que o vice do Gladson tem de ser escolhido pelos partidos de apoio para ganhar a eleição, como uma nota de 500 reais. Não será dando este passaporte de escolha para um partido que, poderá ou não influenciar, na sua vitória ou derrota. O eleitor não vota nunca focando no vice, mas no candidato ao governo. Não necessariamente o indicado tem de ser o secretário Alysson Bestene, mas sim alguém que não seja por injunção partidária, mas da sua extrema confiança. O resto é perfumaria barata. Confiar em indicação de partido é dormir o mandato com porco-espinho na cama.

SEM CANDIDATO AO SENADO

AINDA durante a conversa com o BLOG, o governador Gladson Cameli falou que, o prazo que deu até o fim de dezembro, não foi para ele anunciar o candidato ao Senado da sua chapa; mas para os partidos chegarem a um nome de consenso. O seu compromisso não é individual; não tem candidato definido; mas será quem conseguir a unidade em torno do nome. É o que diz.

NÃO VAI CONSEGUIR

ATÉ aí morreu Nero. A questão é que até o momento nenhum dos cinco candidatos a senador do seu grupo se mostrou disposto a abrir mão da candidatura. Tem ainda o problema do seu partido, o PP, ter uma senadora, Mailza Gomes (PP), que trabalha por um novo mandato.
Fonte: ac24horas.com

Nenhum comentário: