quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

Gladson sugere que MDB entregue cargos após Flaviano sinalizar interesse ao governo



O governador Gladson Cameli (Progressistas) se mostrou tranquilo e afirmou nesta quarta-feira, 29, não ter ficado surpreso com a declaração do deputado federal e presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Flaviano Melo, que garantiu que a sigla deverá deixar de apoiar sua candidatura à reeleição em 2022.

Na opinião de Cameli, a decisão dos partidos em permanecer na base é exclusiva dos dirigentes partidários. “Eu escolhi andar com Deus e o povo”, respondeu.

Questionado se pretende pedir os cargos do MDB em caso de um novo afastamento da base governista, o chefe do executivo garantiu que não será necessário a intervenção. “Não será preciso eu pedir, que eles entreguem os cargos. Se eles saírem, vão ter que entregar logo. Isso será naturalmente”, declarou.

Melo contou que as conversas sobre o assunto se iniciaram no dia 20 de dezembro onde, na ocasião, a Executiva Estadual do MDB definiu passos estratégicos importantes para o Partido em 2022. Inclusive, a candidatura do vereador Emerson Jarude ao governo não está descartada. Tudo isso ocorre após os desdobramentos da Operação Ptolomeu, da Polícia Federal, que pode deixar o cenário para 2022 indefinido.

Nenhum comentário: