Contato: joaoregotk@hotmail.com -----68 99987-8418

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Artigo: Postura de Gladson pode levar a racha em sua principal base eleitoral



A informação de que Vagner Sales estaria costurando um possível apoio à Marcus Alexandre pegou muita gente de surpresa, a ponto de duvidarem da veracidade da mesma.

A notícia foi publicada inicialmente pela colunista política Gina Menezes nesta quarta-feira no jornal Folha do Acre.

Na coluna, Gina afirma que o apoio de Vagner a Marcus Alexandre estaria condicionado a cargos e contratos da FPA no Juruá, e que o mesmo estaria interessado apenas em eleger a mulher e a filha.

Aqui no Juruá, fontes ligadas ao ex-prefeito confirmaram que de fato houve uma conversa nesse sentido com Marcus Alexandre.

No entanto é necessário cautela em dar esse apoio de Vagner Sales a Marcus Alexandre como certo. Vagner pode muito bem estar apenas jogando para ampliar seu espaço junto às costuras políticas de Gladson, que se não é o principal causador do racha entre Ilderlei e O ex-perfeito, ao menos tem alimentado o conflito.

O problema todo começa com a indicação de Ilderlei Cordeiro (PMDB) para que seu tio Rudilei Estrela (PP) concorra a deputado federal. A indicação tira o ‘espaço vital’ necessário dentro da prefeitura para que Jessica Sales (PMDB) dispute a reeleição.

É preciso ter em mente o estreito pragmatismo com que Vagner conduz as campanhas políticas. Cargos, salários e contratos são milimetricamente calculados para darem o necessário retorno na hora do voto. É por isso que não perde. Por mais que Jessica Sales tenha feito um mandato presente em Cruzeiro do Sul, sua reeleição está condicionada à construção desses apoios dentro da prefeitura. A candidatura de Rudilei Estrela mina perigosamente as chances de vitória de Jessica. É vital para a sobrevivência política de Jessica, e de Vagner, a manutenção destes cargos.

Foi justamente com esse pragmatismo de Vagner que o ‘favoritismo’ de Gladson parece ter entrado em confronto. Gladson deu sinais de que já estaria ‘ungido’ pela oposição e praticamente ‘eleito’, dispensando as costuras políticas que garantam os apoios para sua vitória. Por outro lado, Gladson também depende da máquina da prefeitura de Cruzeiro do Sul, hoje na mão de Ilderelei para a campanha deste ano.

Um apoio explícito de VS ao candidato da FPA seria impensável. Mas ele pode simplesmente ‘tirar o pé do acelerador’ no meio da campanha o que pode ser determinante para uma derrota, ou ao menos perda de votos, de Gladson no Juruá.

Vagner Sales no final das contas, é a síntese do ‘espírito’ da oposição: um agregado de interesses pessoais e familiares momentaneamente unidos, mas sem a capacidade de apresentar um projeto político para o conjunto da sociedade acreana. A candidatura de Rudilei à deputado federal não rompe com as práticas de VS, ao contrário, apenas às repete numa mesma lógica: a tentativa de perpetuar o poder familiar e econômico através do poder político.

A mesma lógica é replicada pelo próprio Gladson: para ele trata-se de uma ‘revanche dos Cameli’. O caráter familiar de seu projeto é tão evidente que em alguns círculos Gladson não fala nem sequer em ‘derrotar o PT’, mas sim em ‘derrotar os Viana’. No entanto, a brincadeira de ‘Game of Trones’ de Gladson pode custar caro.

Por mais peso que tenha o nome Cameli e a fortuna que o lastreia, pode não ser o suficiente para Gladson costurar a unidade das oposições. Sem autoridade política e moral para pacificar esses conflitos, na tentativa de agradar a todos, promete o que não tem, acumulando, ao final, descrédito e desconfiança em sua base.

Temer vai ao programa de Sílvio Santos nessa quinta, defender reforma da previdência


Temer vai ao programa de Sílvio Santos nessa quinta, defender reforma da previdência

As informações são da Folha de São Paulo

Mah oeeeee Dono do SBT, Silvio Santos colocará o presidente Michel Temer no meio de seu auditório feminino, nesta quinta (18), quando vai gravar entrevista sobre a reforma da Previdência.

Testado O modelo, definido pelo apresentador, é semelhante ao que foi adotado nos anos 1990, quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi à atração explicar a URV (Unidade Real de Valor), que foi criada antes da troca da adoção do real.

Alan Rick afirma que Bocalom não está autorizado a lançar a candidatura do Coronel Ulysses


O clima esquentou dentro do Democratas após o Coronel Ulysses anunciar que estaria aceitando o convite de Tião Bocalom para disputar o governo do Acre. O deputado federal Alan Rick entrou em contato com a reportagem de ac24horas para informar que Bocalom não estaria autorizado pela executiva nacional do DEM para lançar uma candidatura própria pela legenda no Estado.

“O presidente nacional do Democratas, o senador Agripino Maia não autorizou Bocalom a lançar Ulysses candidato no Acre. Ele não está autorizado. Até porque Bocalom nunca tratou isso na nacional, e o presidente Agripino sequer conhece o Coronel Ulysses. Então, o Bocalom não está autorizado nem na direção nacional autorizou essa suposta candidatura anunciada por Ulysses”, diz Alan Rick.

Segundo Alan Rick, Bocalom estaria atropelando a executiva nacional quando anuncia que o DEM terá candidato ao governo. “Ele está passando por cima da direção nacional. Bocalom não me consultou, não consultou a nacional, Agripino não autorizou porque em nenhum momento foi consultado a respeito do tema e nem conhece o Coronel Ulysses”, ressalta o deputado federal do DEM.

O conflito interno do DEM começou após o PMDB sinalizar com a possibilidade de apoiar que os democratas escolham o vice na chapa do pré-candidato ao governo do Acre, Gladson Cameli (PP). Quando soube da decisão do PMDB, Bocalom retrucou: “O DEM terá um candidato a governador do Acre e não a vice”, se referindo ao nome do Coronel Ulysses como o escolhido da legenda.

O posicionamento de Alan Rick pode indicar uma mudança no comando do diretório regional da legenda no Estado. Com a possível queda de Bocalom da presidência do DEM no Acre, aconteceria uma nova movimentação no tabuleiro político da oposição, abrindo a possibilidade de Alan Rick ocupar a presidência do DEM e de quebra ser indicado vice na chapa majoritária do PP.

Consequentemente, o plano B do Coronel Ulysses para uma candidatura de terceira via ficaria cada vez mais distante, forçando o militar a procurar um novo partido com menor representação para tentar emplacar suas pretensões de disputar o governo do Acre. Ele afirmou que uma desistência no atual momento significaria uma desmoralização com os eleitores do Estado.

Policia Militar captura homem que matou a esposa em Feijó


O homem acusado de matar sua esposa na rua Contorno Beira Rio na última segunda-feira 15 de janeiro, acabou de ser capturado pela policia militar. Desde que houve a tragédia a policia militar não mediu esforços para capturar o autor do crime e felizmente alcançou êxito nas buscas. Em breve mais informações.
relembre o caso 

Um Indígena Vanderlângia Pereira, de 21 anos, da etnia Kaxinawá, foi morta com um golpe de facão na frente da filha de dois anos, na noite de segunda-feira (15), no município de Feijó
Valdelândia foi morta no Centro da cidade de Feijó com um golpe de facão na altura da clavícula. As informações iniciais apontam que o homem, também indígena, fugiu por uma região de mata.A Polícia Militar foi acionada enquanto a vítima ainda estava com vida. Porém, quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou ao local do crime, a indígena não tinha resistido.
“Se trata de um casal indígena Kaxinawá. No Centro da cidade, esse homem teve um desentendimento com a mulher e de posse de um terçado, acabou dando uma facada na altura da clavícula dela
fonte www.feijonoticias.com
g1.globo.com

MPAC inaugura Unidades Ministeriais de Tarauacá e Feijó


Para fechar o calendário de entrega de obras do biênio 2016-2018, o procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, entregou nesta terça-feira, 16, as Unidades Ministeriais dos municípios de Tarauacá e Feijó. A entrega faz parte das atividades de encerramento de gestão.

leiam no PORTAL TARAUACÁ

Confira dicas de especialistas para preencher a declaração do Imposto de Renda


Erros de informação e omissão de documentos podem sujeitar as pessoas à malha fina da Receita.

Aproveitar o tempo livre das férias e começar a juntar a papelada do Imposto de Renda pode ser uma ser uma boa forma de não ter problemas com o Fisco. A Receita Federal ainda não abriu o prazo para a entrega das declarações de 2018, que deve começar em 1º de março, mas especialistas observam que, quanto antes for reunida a documentação necessária, menores as chances de o contribuinte cometer erros que podem levá-lo a cair na malha fina.

A ausência de notas e recibos de despesas que dão direito a deduções está entre os principais motivos que levam o Fisco a reter declarações para uma fiscalização mais aprofundada. Portanto, é recomendável ter todos os documentos à mão antes de começar a preencher os formulários. Cair na malha e não remediar rapidamente a falha significa enfrentar um dor de cabeça que pode durar até cinco anos. Esse é o tempo em que a declaração pode ficar retida pela Receita Federal, cujos auditorespassarão a olhar os dados com lupa, após inúmeros cruzamentos de dados pelos computadores.

O contribuinte que cai nessa situação, muitas vezes, precisará correr atrás de uma documentação ainda maior, pagar um contador ou outro profissional para tentar se livrar das garras do Leão. Geralmente, após pagar mais imposto.

A obrigação de prestar contas ao Leão sobre rendas e patrimônio adquiridos em 2017 só começa em março. Mas muita gente se antecipa e separa comprovantes ao longo dos meses para fazer a declaração com calma e de forma correta. “Lá em casa, a ansiedade é para mandar logo, não deixar para depois”, conta Ludmila Rocha, 28 anos. A família da funcionária pública — pai, mãe e irmã — se acostumou a separar a papelada ao longo do ano para tornar mais fácil o preenchimento da declaração tão logo fosse aberto o prazo de entrega pela Receita Federal.

“É bom, porque a gente está sempre no primeiro ou, no mais tardar, no segundo lote de restituições”, conta Ludmila. “Pegamos esse costume por causa do meu pai”, diz. “Virou um hábito nos anos todos em que estive solteira, e mesmo agora, depois que casei, mantenho a prática.” O pai de Ludmila trabalha como contador. Para ver-se livre da obrigação de resolver as pendências domésticas, já que tem muito trabalho com a clientela, ele se antecipa e entrega os documentos pessoais logo nos primeiros dias do prazo de entrega da declaração do IR.
Restituição
“Ele gosta de se livrar logo, de cara. E, por isso, faz a gente separar a documentação, deixar tudo guardado, como comprovantes de consulta médica, tudo o que pode ajudar na restituição. Todo mundo lá em casa faz isso”, explica Ludmila. Ela adianta, porém, que o marido não entrou na tradição e sempre está entre os retardatários que entregam a declaração nos últimos dias do prazo. Ele faz isso, porém, para ganhar com a correção monetáriaaplicada à restituição — comportamento que pode se alterar, agora, tendo em vista a forte queda da taxa de juros básica, a Selic, que corrige a restituição do IR.

Quem entrega a declaração primeiro também fica na frente da fila para receber a restituição do imposto, lembra o supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir. “O importante é reunir a documentação e entregar rápido, para não faltarem comprovantes e não errar. É a forma mais correta de o contribuinte não correr o risco de cometer irregularidades e livrar-se da malha fina”, recomenda.

Adir diz que ainda não há data para divulgar o calendário e as regras que vão nortear a declaração do IRPF 2018, o valor dos rendimentos recebidos no ano passado, que vai definir quem estará ou não obrigado a fazer a declaração. Em 2017, teve de prestar contas quem recebeu R$ 28,5 mil em 2016, ou R$ 1,9 mil mensais.

A mudança ou não desse piso depende, geralmente, da correção dos valores da tabela do IR. As últimas declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foram no sentido de que não há previsão de reajuste da tabela. A correção elevaria o piso da isenção, livrando maior número de pessoas da obrigação de preencher a declaração. Além disso, a atualização resultaria em diminuição do imposto devido pela maioria dos contribuintes.
Tabela
No entanto, com deficit elevado nas contas públicas, o governo não tem pressa em fazer esse tipo de reajuste, já que diminuiria a mordida do Leão sobre a renda dos contribuintes e, consequentemente, a arrecadação federal. A última correção da tabela do IR foi feita em 2015, mas abaixo da inflação. Até o ano passado, na conta do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco), a defasagem entre a inflação e o reajuste da tabela, nas últimas duas décadas, alcançou 88, em prejuízo do contribuinte. No ano passado, por exemplo, pessoas com rendimento mensal igual ou maior do que R$ 1,9 mil pagaram IR. Se a tabela tivesse sido corrigida, recolheria imposto apenas quem tivesse salário superior a R$ 3,4 mil.

Alguns limites não devem sofrer alteração, acredita Adir. No ano passado, mesmo quem não tivesse apresentado a renda mínima prevista na tabela, teria de preencher a declaração caso fosse proprietário de bens ou direitos no valor de R$ 300 mil. Isso não deve mudar. Também deve ser mantido em R$ 440 mil o limite de isenção de ganho de capital do imóvel único que for vendido.

Para a especialista em contenciosos fiscais Sandra Batista, vice-presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o trabalho dos profissionais que ajudam a fazer a declaração do IR “melhora muito”, quando o contribuinte separa os comprovantes desde cedo e os envia ao escritório. “A tendência de muita gente é deixar para resolver na última hora. Nesse caso, a tarefa fica mais difícil para o profissional que, provavelmente, estará com muita coisa para fazer. Além disso, o contribuinte pode esquecer de listar documentos importantes”, comenta.
Dúvidas on-line
Vitor Souza Marques, 30 anos, morador do bairro Novo Mundo, em Goiânia, está entre os contribuintes preocupados em separar a documentação e buscar esclarecimentos sobre o que será necessário para fazer sua prestação de contas ao Leão da forma adequada.

Ainda no início de dezembro de 2017, quatro meses antes da abertura do prazo provável para entregar a documentação ao Fisco, ele enviou ao Correio um questionamento, por e-mail, sobre a possibilidade de abater determinada despesa na declaração de IR de 2018.

Supervisor de produção de alimentos, casado recentemente, Marques teve de recorrer a laboratórios particulares para adquirir vacinas obrigatórias para sua filha Stela, de apenas nove meses, porque estão em falta em postos de saúde de sua região.

“Ficamos preocupados em não aplicar as vacinas que a médica prescreveu”, conta Marques. “O problema é que você encontra mais barato, mas sem nota fiscal. Com a nota é mais caro, um gasto extra”, explica. Ele mesmo faz sua declaração de IR, e tinha restituição até antes do casamento. Agora, quer abater tudo o que lhe der direito, para não ter de pagar imposto.
Manual
A assessoria da Receita Federal, contudo, esclareceu que, infelizmente, gasto com vacinas ou com qualquer outro medicamento não pode ser abatido, isoladamente, no ítem relativo à saúde da declaração do IR. “A não ser que integre a conta emitida pelo estabelecimento hospitalar” ou esteja embutido na fatura da clínica ou do próprio médico.

Questões como essa podem ser esclarecidas no manual “Perguntas e Respostas do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física”. O “perguntão”, como o manual é chamado, responde a mais de 700 dúvidas.
Deduções limitadas
Em novembro passado, a Receita Federal definiu que, a partir deste ano, não será mais permitido deduzir do imposto a pagar valores de patrocínio a projetos audiovisuais e de investimentos em cotas do Funcines. Os últimos descontos só valerão para operações feitas até 2017. Na mesma linha, doações e patrocínios para programas contra o câncer e de apoio a pessoas com deficiência só poderão ser abatidos até 2020. E patrocínios a projetos desportivos e paradesportivos poderão ser deduzidos até 2022, conforme o ato normativo.

Fonte: Jornal Contábil - Via correio braziliense

Corpo é encontrado às margens do Igarapé São Francisco na capital acreana



O corpo de um homem ainda sem identificação foi encontrado por moradores no bairro Conquista, às margens do Igarapé São Francisco no início da tarde desta terça-feira (16).
O corpo estava despido, ou seja, sem roupas e com diversas marcas de agressão. A suspeita é de que ele tenha sido torturado até a morte e arrastado para a região de mata da localidade.
O local foi isolado pela Polícia Militar até a chegada da perícia para o levantamento de informações. Em seguida o corpo foi levado a base do Instituto Médico Legal (IML).
A causa da morte deverá ser apontada em um prazo de até 30 dias. Populares disseram que escutaram gritos durante a madrugada, mas, ninguém sabia de onde e de quem partia.
fonte www.ac24horas.com

Cruzeiro do Sul: Igarapé Preto

Conheça um dos pontos turístico de Cruzeiro do Sul. O Igarapé Preto.
Fotos de Junior Damasceno

EM BRASÍLIA, PREFEITA MARILETE BUSCA RECURSOS PARA O MUNICÍPIO DE TARAUACÁ



A Prefeita Marilete Vitorino, está em Brasília cumprindo extensa agenda junto à Bancada Federal do Acre e nos Ministérios em busca de recursos para o município de Tarauacá.

Na manhã desta terça-feira, 16, a Prefeita e Presidente da AMAC, Marilete Vitorino participou de uma reunião com o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, Deputado Federal Silas Câmara e Antônia Lúcia, além dos Prefeitos Mazinho Serafim de Sena Madureira e Bené Damasceno de Porto Acre.

Para a Prefeita Marilete Vitorino, “Devemos buscar apoio financeiro em Brasília, pois sabemos da grande crise que afeta todo o pais e sei o quanto o nosso município está precisando de recursos para melhorar a vida da nossa população”, disse.

Entre os assuntos abordados, debateram-se pautas que asseguram a saúde financeira dos municípios. “Nossa relação com a bancada federal é pautada na parceria. Precisamos solicitar apoio e discutir projetos de interesses do município, para que assim, possamos conseguir cada vez mais benefícios para nossa cidade”, afirmou Marilete.

Tribunal divulga documento que prova inocência de Lula


17/01/2018

Acaba de ser publicado o documento que prova, de forma cabal, a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; trata-se do termo de penhora do famoso “triplex do Guarujá”; com data de 5 de dezembro de 2017; de acordo com a decisão da juíza Luciana Oliveira, o imóvel, que nunca foi de Lula e pertencia à OAS, passa a ser agora da empresa Macife, credora da empreiteira que faliu em razão da Lava Jato; em Curitiba, o juiz Sergio Moro condenou Lula, o maior líder político da história do Brasil, a nove anos e meio de prisão alegando que ele foi beneficiado por reformas em um imóvel que não lhe pertence; agora, três desembargadores gaúchos – João Pedro Gebran, Victor Laus e Leandro Paulsen – estão sendo pressionados pela Globo a confirmar a sentença, mesmo diante de um documento que prova a inocência de Lula; o que farão

Brasília 247 – Acaba de ser publicado o documento que prova, de forma cabal, a inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Trata-se do termo de penhora do famoso “triplex do Guarujá”; com data de 5 de dezembro de 2017.

De acordo com a decisão da juíza Luciana Oliveira, o imóvel, que nunca foi de Lula e pertencia à OAS, passa a ser agora da empresa Macife, credora da empreiteira que faliu em razão da Lava Jato.

Em Curitiba, o juiz Sergio Moro condenou Lula, o maior líder político da história do Brasil, a nove anos e meio de prisão alegando que ele foi beneficiado por reformas em um imóvel que não lhe pertence.

Agora, três desembargadores gaúchos – João Pedro Gebran, Victor Laus e Leandro Paulsen – estão sendo pressionados pela Globo, peça central no golpe de 2016, a confirmar a sentença, mesmo diante de um documento que prova a inocência de Lula.

Ontem, no entanto, a defesa de Lula apresentou petição a Gebran para que ele se manifeste sobre a penhora do imóvel que motivou a condenação ilegal de Lula.

Confira, abaixo, um trecho da reportagem do site Quidnovi, sobre o documento que prova a inocência de Lula:

O site quidnovi.com.br trouxe com exclusividade a decisão da juíza da 2ª Vara de Execução e Títulos no Distrito Federal, Luciana Torres de Oliveira, que chancela como proprietária do polemico tríplex, a empreiteira OAS EMPREENDIMENTOS.

Leia também:

A decisão da juíza contradiz frontalmente a força tarefa da operação Lava Jato. O nó da forca que apertava o pescoço do ex-presidente Lula no julgamento do dia 24 de janeiro pode afrouxar e livrá-lo do cadafalso.

Bocalom: “O DEM terá um candidato a governador do Acre e não a vice”



Conversei com o presidente regional do DEM, Bocalom, logo depois do anúncio do PMDB de que o vice de Gladson Cameli (PP) deve ser do DEM. Ele me disse que o DEM terá o Coronel Ulysses como candidato ao Governo e não uma candidatura a vice. “Nos próximos dias estaremos fazendo uma caravana aos municípios do Juruá para apresentar o Ulysses à população, assim como eu fiz em 2010,” afirmou. Bocalom sinalizou ainda que Ulysses deverá se filiar ao DEM para a empreitada de disputar o Governo. Portanto, parece que o deputado federal Flaviano Melo (PMDB), presidente regional do PMDB, esqueceu-se de um pequeno detalhe ao declarar à imprensa essa “novidade”: consultar o DEM. Entendo que Flaviano tenha mexido no tabuleiro da sucessão ao Governo indicando o DEM para a vice por dois motivos: primeiro para contrapor a candidatura de Mara Rocha (PSDB) ao Senado que seria prejudicial ao seu candidato Márcio Bittar (PMDB) e, segundo, para tentar unir a oposição em torno de um único candidato, no caso, Gladson Cameli. Nesse caso, estaria enfraquecendo a terceira via que se apresenta com Ulysses.

Diplomático
Bocalom me disse que se sentiu lisonjeado pelo fato do DEM ter sido lembrado para compor a vice de Gladson. Mas me garantiu que não tem volta a candidatura de Ulysses. “Essa decisão já foi tomada lá trás e não pretendemos retroceder,” garantiu.

PMDB e PSDB em conflito
Não existe simpatia entre os dois partidos. A candidatura de Mara Rocha acirrou ainda mais os ânimos nos bastidores entre PMDB e PSDB. O erro, na minha opinião, foram os peemedebistas escolherem uma candidatura ao Senado muito questionada na oposição, no caso Bittar.

Precipitação
Mais uma vez colocaram a carroça na frente dos bois. Essa decisão de indicar um vice do DEM deveria ser negociada nos bastidores. Muita conversa e acordos. Só depois poderia ser anunciada para a imprensa. Mas no afã de “detonar” a candidatura de Mara Rocha anunciaram publicamente algo que afeta a independência partidária alheia. Ou não?

Muito barulho por nada
Outra questão importante é que a prudência política aconselha para deixar que os fatos que não têm sustentação se esgotem naturalmente. Não é preciso agir no calor da emoção. Que a candidatura de Mara prejudica a de Bittar é evidente. Mas ainda tem muita água para rolar antes das convenções partidárias.

Dobradinha milionária
Agora, uma reflexão óbvia. Uma chapa de Gladson com o médico e empresário Eduardo Veloso (PSDB) teria muitos recursos para serem investidos nas eleições. Um é filho de um dos maiores empresários da Região Norte e o outro um médico e homem de negócio bem-sucedido. Um poderio considerável.

De volta à cena
O fato é que o Bocalom que havia sido esquecido pelo grupo mais forte da oposição acabou se tornando a cereja do bolo. Claro que o deputado federal Alan Rick (DEM) vai mexer seus “pauzinhos” pra tentar arrastar o partido na direção de Cameli. Será que vai haver uma queda de braço entre Bocalom e Alan? Aguardem os próximos capítulos.

CONTEÚDO RELACIONADO:

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

ACAMPAMENTO ESPIRITUAL - PENIEL “FACE A FACE COM DEUS”.

Este final de semana participei de um Acampamento Espiritual, organizado pela aIGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE TARAUACÁ, na pessoa do pastor Borges e demais.

Foi um momento especial e único em minha vida, e na vida daquelas pessoas ali participantes, três dias de oração e meditações, momentos onde os sentimentos se afloram.

Eu, que já me diverti muito, viajei, curti etc... Costumava afirmar que o cidadão antes de morrer tinha que fazer duas coisas (ver o Mar e participar de um Festival Indígena), que também são coisas muito especiais, as quais acho que também devemos fazer. Mas agora posso afirmar com toda certeza, sem duvidas alguma que participar de um ato como este, além de ser um momento único em nossas vidas, sentimos ali a presença Divina.

Aproveitei para tomar uma decisão, que já vinha pensando há muito tempo em minha vida, que foi aceitar a Jesus como meu senhor e salvador.

Sinto-me muito feliz em estar fazendo parte deste grupo de irmãos, e servidores de Cristo! Um abraço todo especial ao pastor Borges, João Paulo e Davi Caxias, Aderlandio, Batista, Alcirlenildo, pastora Eliete e demais, e um abraço especial mesmo ao amigo Lauro Benigno, que me fez o convite, e que de certo modo me deu a honra de participar de um momento como este. 

Amém irmãos, agora que venham os novos desafios que é servir a Deus.

“E A VIDA QUE EU VOU VIVER AGORA, É PRA UM MOTIVO BEM MAIOR QUE O MEU”.

· ACAMPAMENTO ESPIRITUAL:

Muitas igrejas e religiosos, em geral, costumam procurar espaços onde possam relaxar, longe das tensões da vida urbana, e também entrar em contato com o sagrado, através da ascensão do ser e do aprimoramento do indivíduo.

Esses religiosos acabam encontrando o espaço que procuram em sítios para retiro espiritual ou realizando excursões até acampamentos religiosos, que oferecem um contato com a natureza que permite um silenciar da mente para o barulho dos carros e construções e uma abertura para se ouvir e falar sobre coisas mais elevadas.

Nos sítios para retiro espiritual os acampantes podem encontrar toda a infra-estrura que precisam em alimentação, banho e dormitório, mas também um lugar onde podem ficar alguns dias usufruindo ao máximo do encontro com deus, falando e sentindo a experiência do divino sobre as coisas da natureza e todos os seres.

Os acampamentos religiosos podem promover a formação do ser, a espiritualidade, a meditação e a reflexão sobre as atitudes do homem e como podemos nos tornar cada dia melhores segundo os ensinamentos dos grandes homens que passaram pela terra e que explicavam e vivenciavam uma existência baseada na virtude e elevação do ser humano aos olhos de Deus.





Tarauacá: anos 90

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Quem lembra dessa época de Tarauacá? 

PREFEITURA DE TARAUACÁ CONTINUA MELHORANDO AS CONDIÇÕES DE TRAFEGABILIDADE DAS VIAS PÚBLICAS

Mesmo com os termômetros registrando a casa dos 26°, as chuvas das últimas semanas e o intenso fluxo de veículos foram suficientes para causarem estragos nas vias pavimentadas de Tarauacá. 

Para amenizar o problema, o município, por meio da Secretaria de Obras continua com os serviços de restauração das vias executando a chamada a operação tapa-buracos que resultam na melhoria das condições de trafegabilidade. 

Uma equipe da Secretaria de Obras se concentra hoje numa das principais Ruas da cidade — Cel. Juvêncio de Menezes — com a recuperação de trechos com buracos que são restaurados com tijolo maciço e cimento.

De acordo com a programação deste ano, a prefeitura vai intensificar as ações de desobstrução e melhorar os canais de esgoto para evitar pontos de alagamentos causados pelas águas pluviais. A intenção é que todos os bairros sejam atendidos com as melhorias.

“Estamos verificando e atendendo as principais ruas de nossa cidade, onde o trafego de pedestres e veículo é intenso. Os serviços devem continuar até o final do ano, esperando que todo o planejamento seja executado”, explicou Lulu Nery, coordenador de Obras.

O Pimpão, grande guru da política de Tarauacá está perto de todos.


MPF PEDE 386 ANOS DE PRISÃO PARA CUNHA E 78 ANOS PARA HENRIQUE ALVES


No âmbito da ação penal derivada da operação Sépsis, que investiga desvios no fundo de investimentos do FI-FGTS, o Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) sejam condenados, respectivamente, a penas de 386 anos e de 78 anos de prisão; os procuradores pedem, ainda, uma multa de R$ 13,7 milhões para Cunha e R$ 3,2 milhões para Alves


247 - No âmbito da ação penal derivada da operação Sépsis, que investiga desvios no fundo de investimentos do FI-FGTS, o Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) sejam condenados, respectivamente, a penas de 386 anos e de 78 anos de prisão. Segundo a acusação, Cunha cometeu os crimes de corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e prevaricação. Henrique Alves responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. processo tramita na 10.ª Vara Federal em Brasília sob titularidade do juiz Vallisney de Souza Oliveira.

Os procuradores pedem, ainda, uma multa de R$ 13,7 milhões para Cunha e R$ 3,2 milhões para Alves.

Também são réus no processo o corretor Lúcio Bolonha Funaro, o ex-vice-presidente da Caixa Fabio Cleto e seu funcionário Alexandre Margotto. Os três assinaram acordos de delação premiada.

De acordo com o MPF, os crimes imputados a Cunha e Henrique Alves eles são referentes apenas ao caso envolvendo a empresa Carioca Engenharia. O caso representa apenas 4% da propina recebido por Cleto enquanto vice-presidente de Fundos de Governo e Loteria da Caixa.

“Ficou comprovado nestes autos, pelos elementos probatórios, assim como atualmente vem sendo descortinado em diversas operações realizadas, como é o caso das denominadas operações Sépsis, Cui Bono, Patmos e Lava Jato, entre outras, um esquema criminoso que utiliza ardilosamente a Administração Pública como forma de obter vantagens indevidas. Participavam desse conluio políticos, agentes públicos, operadores financeiros, empresários e outros agentes privados”, diz o MPF, na peça, conforme o blog do Fausto Macedo.

“De fato, restou demonstrado no curso da ação penal que Cunha e Alves possuem personalidades voltadas para o crime, para a corrupção em seu sentido mais amplo. São pessoas que não demonstraram ou comunicaram, ao menos até o presente momento, qualquer arrependimento por seus crimes”, dizem os procuradores.

A defesa de Cunha afirmou que “demonstrará em suas alegações finais que a acusação é frágil e tem certeza da absolvição”.
www.brasil247.com

Prefeitura tem equipe reforçada e avança com serviço de tapa buracos



A prefeitura de Rio Branco começou o ano intensificando o serviço de manutenção viária e para isso ampliou as equipes e a quantidade de massa asfáltica. No total nove equipes atuam diariamente e simultaneamente em diferentes lugares da cidade. A prioridade são as vias estruturantes, corredores de ônibus e acesso a bairros, o serviço é realizado nos três turnos: manhã, tarde e noite. São 7equipes aplicando asfalto, 1 equipe de drenagem, 1 equipe trabalhando com piçarra para garantir acesso.

O investimento da prefeitura para os próximos 40 dias é de 1,2 milhão com a utilização de 3 mil toneladas de asfalto somente neste período de pouco mais de um mês. No ano passado, apesar do grande volume de chuvas deste ano – choveu 56% acima da média – a prefeitura utilizou mais de 30 mil toneladas de asfalto.

O engenheiro da EMURB, Humberto Hadad, ressalta que além de ampliar o número de equipes, a quantidade de massa asfáltica que cada uma usa por dia, também é maior agora. As equipes que saiam diariamente da EMURB com uma ou duas carradas de asfalto, o que representa de 8 a 16 toneladas de asfalto, agora saem com 4 a 5 carradas, que somam 40 toneladas.

“Com a intensidade das chuvas, os buracos aumentam e temos que ter um volume maior de serviço e de insumos”, explica Hadad.

Todo o esforço da prefeitura é reconhecido pelos motoristas de Rio Branco, que aprovam o serviço diuturno da EMURB. O entregador Marcos Antônio, diz que anda em muitos bairros todo dia e tem visto, as frentes de trabalho espalhadas por vários pontos. “Com a chuva tem buraco mesmo, mas nosso prefeito está de parabéns pelo trabalho”. Getúlio da Silva, que faz fretes também acha “que está melhorando sim, tem muita gente trabalhando”.

Esta semana, os serviços são realizados na Avenida Amadeo Barbosa, Av. Antônio da Rocha Viana, Av. Ceará, Estrado do Aviário, Estrada Jarbas Passarinho, Alberto Torres, Rua Santa Inês, Travessa da Usina, Rua Marte na Morada do Sol, Estrada do São Francisco, Tancredo Neves – Rua 25 de Dezembro, Rua 7 de Setembro no Nova Esperança, Rua Cruzeiro do Sul – Conjunto Esperança III, Estrada do Calafate, Rua Uirapuru no Conjunto Ouricuri e Rua Japim no Waldemar Maciel.

Tapando os buracos

Seja de dia ou de noite, o trabalho de manutenção viária segue o mesmo padrão. Nas vias esburacadas, o trabalho realizado é de eliminação do material saturado e a substituição por solo de maior resistência, no caso, a piçarra bruta e rachão. Um desafio para devido o grande volume de chuvas. No ano passado, por exemplo, choveu 3.029mm, sendo que a média histórica desde 1970 é de 1.935mm.

O Diretor Operacional da EMURB, engenheiro Marcos Antônio, explica que, no inverno, o lençol freático fica bem acima do normal e penetra no pavimento. “Aqui na Amazônia trabalhamos quase a metade do ano com chuva com o lençol freático bem alto, o que já é um desafio. Mas a determinação do prefeito Marcus Alexandre é avançar sempre com o serviço de modo a garantir a boa trafegabilidade na cidade”.

Jenilson solicita à Nazareth reforço em segurança e saúde para Brasileiros que irão ao encontro do Papa no Peru


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), presidente da Comissão de Segurança Pública e Narcotráfico da Aleac, se reuniu com a governadora em exercício do Acre, Nazareth Araújo (PT), para discutir a segurança na fronteira do Brasil com Peru, na cidade de Assis Brasil, durante a visita do líder da Igreja Católica ao Peru.

O deputado solicitou da gestora, que o governo do estado reforce o policiamento na fronteira em função da visita Pontífice ao Peru, na cidade Puerto Maldonado, a 600 quilômetros do Acre. O líder da Igreja Católica visitará o país vizinho durante os dias 18 a 21 de janeiro.

Preocupado com segurança dos brasileiros que irão se deslocar ao Peru, Leite pediu a petista que envie mais policiamento ao município de Assis Brasil, e um delegado.

Além disso, o parlamentar pediu ainda, que o serviço de urgência e emergência da fronteira seja reforçado prevendo um eventual acontecimento inesperado em decorrência do fluxo de veículos.

A estima é que cerca de 300 a 500 mil pessoas vá à cidade ver o Pontífice. Mediante isso, como a rodovia que dá acesso é federal, Leite encaminhou um ofício ao DNIT para que tome providências com relação aos animais em meio da rodovia.

A partir do dia 17, ninguém entrará mais no Peru, além dos que já estão com a autorização concedidas pelo consulado ou embaixada do país andino.

Já nesta terça-feira (16), as forças de forças de segurança do Estado, CIOPAER (aeronave), PF e PRF realizarão diariamente a Operação Santidade com objetivos coibir qualquer tipo de ameaças à segurança dos peregrinos e do primeiro papa sul-americano.

Serão utilizados equipes do BOPE, Canil , batalhão ambiental e táticos dos municípios de Xapuri, Brasileia e Assis Brasil.

A ação contará ainda com o apoio médico do Exército brasileiro em Assis Brasil, bem como Ambulâncias para transporte de feridos e a Aeronave da Secretaria de segurança pública.

Ações de seguranças foram discutidas pelo secretário de segurança pública, Emylson Farias, com as forças federais. Além disso, o governo do Estado contará com o apoio Policia Nacional Peruana e da Bolívia.

Todas as operações serão acompanhadas pelo Secretário de segurança e os comandantes da PM, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Exército Brasileiro, bem como pelo Superintendente da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.

Temer não corrige tabela e faz cidadão pagar mais imposto


16/01/2018


Se a defasagem média fosse aplicada, a faixa de isenção subiria dos atuais R$ 1.903,98 para R$ 3.556,56. Governo reduz a renda do contribuinte, afirma sindicato dos fiscais

São Paulo – Em sua política de “retomada” econômica, o governo Temer garantiu mais um meio de aumentar arrecadação, ao deixar de corrigir a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física. De acordo com estudo divulgado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional), a atual gestão interrompeu uma sequência de 11 anos de correção, ainda que na maior parte das vezes abaixo da inflação. Nos dois últimos anos, com inflação de 9,4%, nenhum reajuste, aumentando a diferença.

Segundo o sindicato, de 1996 a 2017 o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA, taxa oficial de inflação no país) somou 294,93%, enquanto a tabela do Imposto de Renda foi corrigida em 109,63%. Com isso, há um resíduo de 88,4%, que é o quanto o contribuinte paga a mais.

“A não correção da tabela do IR faz com que o contribuinte pague mais imposto de renda do que pagava no ano anterior”, diz o Sindifisco. “Ao não corrigir integralmente a tabela, o governo se apropria da diferença entre o índice de correção e o da inflação, reduzindo a renda disponível de todos os contribuintes.”

Essa defasagem varia conforme a alíquota: 86,8% para a faixa de isenção e para a de 7,5%, 88,57% na faixa de 15%, 89,46% na de 22,5% e 90,37% na última, de 27,5%. A atual faixa de isenção é de R$ 1.903,98. Se o resíduo médio calculado pelo sindicato fosse aplicado, essa faixa subiria para R$ 3.556,56.

“A correção da tabela do IR pelo índice integral da inflação evitaria uma distorção comum na política tributária brasileira dos últimos 21 anos: o pagamento de mais imposto de renda, mesmo por aqueles que não tenham auferido ganhos reais”, diz o Sindifisco, que fala em “séria ofensa” aos princípios constitucionais da capacidade contributiva e da progressividade.

Leia também:

“A conjunção de ambos diz que quem ganha mais deve pagar progressivamente mais. Porém, a não correção integral da tabela faz com que muitos daqueles que não ganharam mais, ou mesmo ganharam menos, paguem mais”, acrescenta a entidade. “É, portanto, uma política regressiva, desprovida de um senso maior de justiça fiscal e que, por estas razões, conduz à ampliação das desigualdades distributivas do País.”

O Dieese lembra que a política tributária “é um dos principais instrumentos de distribuição de renda de uma nação”, mas observa que para isso “é necessário um sistema tributário que tenha como princípio a progressividade na forma de incidência”. Assim, além da correção anual da tabela, seria preciso criar novas faixas de rendimentos.

TARAUACÁ: NO RECESSO, PRESIDENTE CARLOS TADEU VISITA MORADORES DAS COMUNIDADES DO RIO MURÚ


Aproveitando o recesso parlamentar, por um período de cinco dias, o Presidente da Câmara de Tarauacá, Carlos Tadeu (PC do B) cumpriu mais uma missão de prestar contas do seu mandato, entregar presentes para as crianças e fiscalizar ações do Executivo, em visita, esteve aos moradores das comunidades Colombo, Mucuripe, Igarapé São José, Estirão, Lago Novo, Capela e Vitória Nova, ambas localizadas às margens do rio Murú.

O objetivo da viagem foi ouvir as reivindicações da comunidade, conversar com os moradores sobre os problemas mais urgentes e buscar a solução junto ao Executivo, como sempre tem feito o Vereador. Ainda na viagem, a Assessoria do parlamentar produziu um relatório com as reivindicações dos moradores para ser apresentado as autoridades competentes para solucionar os problemas, bem como, o vereador apresentará este relatório em plenário após o recesso legislativo. O presidente Carlos Tadeu estava acompanhado da sua esposa, Roberta Amorim.

“É um dia histórico porque até hoje nenhum Vereador colocou os pés aqui, e os políticos que aparecem só vêem em época de eleição”, disse Jonas, morador da Comunidade Lago Novo.

As principais reivindicações das comunidades ribeirinhas são a falta de atendimento médico, com ações de saúde, cidadania e assistência social, bem como, a qualidade do Ensino, ausência de barcos para o escoamento da produção, dentre outras demandas.“Ao visitar as comunidades percebemos o carinho e a satisfação das pessoas, que, por viverem isoladas, merecem muito mais a nossa atenção”, comentou o Presidente Carlos Tadeu.

As agendas do gabinete do parlamentaram, nas comunidades do Rio Murú retornarão no dia 3 de Fevereiro, começando pela Comunidade Sameada. (assessoria)

Temer acha que seu nome ganhará força para disputar a reeleição. Será?


Michel Temer entende que as movimentações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rumo ao Palácio do Planalto serão inúteis; segundo a coluna Expresso, com a melhora da economia e o aumento no número de empregos, Temer acha que o seu nome é que sairá fortalecido para disputar a eleição presidencial; apesar de o governo dizer que a economia está voltando a crescer, o Brasil ainda tem 12 milhões de desempregados e a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

indígena e atingida com uma facada na região do pescoço e vai obito


Na noite desta segunda-feira (15) aconteceu mais um homicídio em Feijó, segundo informações de populares, um senhora indígena foi atingida com uma facada na região do pescoço, o acusado segundo informações é o esposo da vítima, a tragédia aconteceu na rua Contorno Beira Rio, o corpo foi encaminhado para os procedimentos. 
Em breve mais informações.
fonte www.feijonoticias.com

TARAUACÁ: PRESIDIÁRIO MONITORADO POR TORNOZELEIRA ELETRÔNICA É BALEADO NO CENTRO DA CIDADE

15 de Janeiro de 2018 

Izaquel Freire Abreu, 30 anos, presidiário da Unidade Moacir Prado em Tarauacá, cumprindo pena em regime de “prisão domiciliar”, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, sofreu uma tentativa de homicídio, alvejado com 3 tiros no início da tarde desta segunda feira (15 de janeiro), quando caminhava de bicicleta na Rua Benjamim Constant, fora inclusive, do perímetro permitido pela justiça.
A polícia ainda investiga o caso e está tentando prender os acusados. Com tiros na cabeça e em estado gravíssimo, a vítima foi transferida num avião UTI para a cidade de Rio Branco.
Izaquiel era viciado em droga e um dos “marcados para morrer” na guerra das facções que comandam o tráfico de drogas em Tarauacá. A ordem para matá-lo partiu de dentro do presídio, segundo informou um policial.   

Temer alerta Meirelles e Maia sobre risco de guerra

Sem reforma da Previdência, sonhos eleitorais morrem

KENNEDY ALENCAR 
SÃO PAULO

Desde o novo rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela Standard & Poor’s na semana passada, a principal preocupação do presidente Michel Temer é evitar que essa decisão contamine negativamente as expectativas e atrapalhe uma recuperação mais consistente da economia esperada por ele e sua equipe a partir de março e abril.

Na avaliação da equipe econômica, haveria dessa época em diante uma melhora mais sensível na geração de empregos e no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) que poderia ser sentida pela população. Temer conta com uma recuperação mais consistente para melhorar a avaliação do governo e, consequentemente, dar mais peso a ele e à sua administração na disputa eleitoral.

O primeiro passo é tentar acabar com o mal-estar recente entre o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-DF). Meirelles e Maia se estranharam na desastrada tentativa de modificar a regra de ouro, o que permitiria aumentar o endividamento do Brasil para honrar despesas correntes.

Os dois trocaram farpas sobre a responsabilidade pela não aprovação até o momento da reforma da Previdência, quando comentaram a redução da nota de crédito do país. Meirelles empurrou a culpa para o Congresso de forma mais aberta do que fez o presidente, que divulgou nota pedindo apoio dos deputados e senadores para votar medidas de interesse do país. Maia devolveu a bola ao governo, dizendo que a base de apoio na Câmara se enfraqueceu após arquivar duas denúncias contra o presidente da República.

Temer disse a Meirelles que o governo não pode brigar com Maia. Ao mesmo tempo, o presidente sinalizou para aliados do presidente da Câmara, como o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, que, sem o apoio do governo e a aprovação da reforma da Previdência, não haverá chance de prosperar o sonho presidencial de Maia.

Estariam todos unidos na dificuldade. Tanto Meirelles como Maia dependem da reforma da Previdência e de certo êxito do atual governo para sonhar com o Palácio do Planalto. Por mais que o DEM diga que precisa ter uma identidade própria, o destino político do partido está ligado ao sucesso ou fracasso de Temer.

No cenário de guerra entre Meirelles e Maia, o maior beneficiário no campo das forças que apoiam o governo, de centro-direita e direita, seria o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, nome mais cotado para ser o candidato do PSDB à Presidência.

Alckmin guardou mais distância do governo, apesar de o PSDB ser um dos avalistas da gestão Temer e ter apoiado o impeachment de Dilma. Ou seja, como é da natureza tucana, há maior ambiguidade do PSDB e de Alckmin em relação a Temer.

Meirelles e Maia não podem ser tão dúbios pelo papel que desempenharam no Ministério da Fazenda e na Câmara, articulando projetos de interesse do governo. Se o presidente da República não conseguir aprovar a reforma da Previdência e outras medidas fiscais de interesse do governo, ele correrá o risco de terminar mal a sua administração. Mas o ministro da Fazenda e o presidente da Câmara também poderiam dar adeus às suas candidaturas presidenciais.

Ouça o comentário no “Jornal da CBN”: