Tarauacá-Acre


quinta-feira, 23 de agosto de 2018

ANEEL APROVA REAJUSTE NAS CONTAS DE LUZ EM SEIS ESTADOS BRASILEIROS

Percentual de aumento para consumidores residenciais varia de 12,47% em Santa Catarina a 23,12% em São Paulo e Mato Grosso do Sul

Reprodução
Data de vigência dos novos valores das contas de luz depende de cada estado. No Paraná, por exemplo, a medida passar a valer já no próximo domingo, dia 26 de agosto

Nesta terça-feira (21), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou reajuste nas contas de luz para os consumidores dos estados do Maranhão, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraíba, Paraná e Santa Catarina.


Os novos valores das contas de luz passarão a valer a partir de domingo (26) para os paranaenses; segunda-feira (27) para os paulistas e sul-matogrossenses; terça-feira (28) para os maranhenses e paraibanos; e quarta-feira (29) para os catarinenses.

Paraná 

Os consumidores que terão as contas reajustadas já no próximo domingo são os atendidos pela concessionária Força e Luz Coronel Vivida (Forcel), do Paraná. Para as residências, o aumento será de 20,51%; para as tensões baixa e alta, de 20,64% e 43,78%, respectivamente.

Segundo a Aneel , o fato de a empresa paranaense ter deixado de ser suprida pela Copel Distribuição impactou no reajuste dos valores. “Isso fez com que, entre 2017 e 2018, a Forcel tivesse de arcar com custos relativos ao rateio das cotas de Itaipu - cuja energia é precificada em dólar - e ao risco hidrológico”, explicou a agência.

São Paulo e Mato Grosso do Sul 

Em 223 municípios de São Paulo e outros cinco do Mato Grosso do Sul, a empresa responsável pelos atendimentos - e, consequentemente, pelo reajuste das contas de luz - é a Elektro Eletricidade e Serviços (Elektro). Para consumidores residenciais, o aumento será de 23,12%; para as tensões baixa e alta, de 23,20% e 26,75%, nesta ordem.

De acordo com a Aneel, os chamados componentes financeiros, principalmente aqueles relacionados à aquisição de energia e ao risco hidrológico, foram os fatores que mais influenciaram no reajuste da Elektro.


Shutterstock
Segundo a Aneel, a aquisição de energia e o risco hidrológico foram os fatores que mais influenciaram no reajuste das contas de luz em São Paulo e Mato Grosso do Sul

Maranhão e Paraíba 

Para os 2,4 milhões de unidades consumidoras atendidas pela Companhia Energética do Maranhão (Cemar), o efeito médio do reajuste será de 16,94%, sendo 16,67% para as residências, 16,77% para baixa tensão e 17,86% para alta tensão .

Na Paraíba, 216 municípios cobertos pela Energisa Paraíba Distribuidora de Energia (EPB) serão afetados pelo aumento nas contas de luz. Para os consumidores residenciais, o reajuste será de 15,29%; para os de baixa e alta tensão, respectivamente, de 15,41% e 16,75%.

Segundo a Aneel, a empresa paraibana atende a 1,4 milhão de unidades consumidoras. Questões relativas ao risco hidrológico e à aquisição de energia pesaram no acréscimo.

Santa Catarina 

Nos municípios de Içara, Jaguaruna, Araranguá e Sangão, em Santa Catarina, o atendimento é feito pela Cooperativa Aliança (Cooperaliança). Por lá, o reajuste médio será de 14,38%, ficando em 12,47% para os consumidores residenciais, 12,57% para os de baixa tensão e 17,17% para os de alta tensão.


De acordo com a Aneel, fatores ligados à aquisição e transmissão de energia e ao pagamento de encargos setoriais foram os grandes responsáveis pelo reajuste nas contas de luz . “É importante observar, porém, que as tarifas da Cooperaliança têm registrado variação menor que o IGP-M [Índice Geral de Preços de Mercado] e o IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo] nos últimos 10 anos”, destacou a agência.

*Com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário: