10.27.2020

Sua majestade o eleitor


A ELEIÇÃO tem um componente que é a avalanche chamada “caiu na graça” da população. E esta é imprevisível. Quando uma candidatura vira moda na eleição e o eleitor se inclina por ela, não há máquina pública, não há esquema financeiro, não há estrutura de campanha, maior ou menor número de candidatos a vereador apoiando, ter medalhões no palanque, que consiga segurar. E, geralmente o “caiu na graça” começa a ser formatada nos últimos 30 dias da campanha e toma forma definitiva na reta final dos 15 dias antes da eleição. Sua majestade o eleitor tem os seus próprios parâmetros de avaliação, e que fogem a qualquer lógica. Para pegar um fato não tão distante: a eleição do Cabide para vereador de Rio Branco. A campanha de verdade começa daqui em diante. É hora de saber quem tem café no bule na disputa da prefeitura de Rio Branco.

Nenhum comentário: