6.23.2021

Senador denuncia que ministro da Casa Civil tentou comprar seu voto para aprovar privatização da Eletrobras



Senador Izalci Lucas (DF), líder do PSDB, denuncia que ministros Luiz Ramos (Casa Civil) e Gilson Machado (Turismo) ofereceram cargo em troca de voto na MP da Eletrobras

247 - O líder do PSDB no Senado, Izalci Lucas (DF) denuncia que os ministros Luiz Ramos (Casa Civil) e Gilson Machado (Turismo) o procuraram antes da votação da medida provisória da privatização da Eletrobras na Casa, na quinta-feira (17), para oferecer a nomeação de uma pessoa que ele havia indicado quando era vice-líder do governo no Senado, até setembro de 2020.

Por ter votado contra a MP, o senador foi retaliado. Seu filho, Sergio Ferreira, foi exonerado do cargo de diretor de Empreendedorismo Cultural da Secretaria Especial da Cultura, que é subordinada à pasta de Gilson Machado.

O senador criticou o texto da MP, que ele considera ruim para o país. E disse aos ministros que nunca votou em troca de cargo.

Em pronunciamento na votação sobre a privatização da Eletrobras, Izalci destacou que defende a redução do papel do Estado na economia, mas que a desestatização não pode ser feita de qualquer maneira. Ele considera que o resultado da MP da Eletrobras será o aumento das tarifas de energia, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Postado por sinteacdetarauaca

Nenhum comentário: