10.28.2020

“Se for pra alimentar discórdia, prefiro não ser prefeito”, diz Minoru ao descartar críticas a adversários


Se eleito, vamos unir o governo, o presidente. O que mais importa é superar esse momento – Foto: Sérgio Vale

O candidato do PSDB à prefeitura de Rio Branco, Minoru Kinpara, reafirmou a postura que tem adotado em seus programas eleitorais durante a sabatina realizada pelo ac24horas nesta terça-feira (27). Além de tratar de saúde, mobilidade urbana e educação, o tucano destacou que prefere não disparar críticas, ofensas, ou semear a rivalidade com seus adversários.

Questionado pelos jornalistas durante o tempo de tema livre sobre o que pensa da atual situação entre o vice-governador Major Rocha e da deputada federal Mara Rocha com o governador Gladson Cameli, Minoru afirmou que não irá fomentar esse viés político.

“Nós fazemos campanha apresentando propostas, mas alguns candidatos, que inclusive foram à minha casa me convidar para ser candidato pelo seu partido, preferem usar seus horários na TV para me criticar, ficar nos atacando. Esse mesmo candidato convidou Zé Maria, em Porto Acre, Leila Galvão, em Brasileia, e fez alianças em outros municípios como o PT e o PCdoB. Todas essas são pessoas que eu tenho respeito. Não existe partido que só tem gente boa ou só gente ruim”.

Segundo o candidato, “as pessoas querem saber de gente que faz e realizam. As pessoas querem gestor que faça e tenha resultado”. Kinpara garante que, se eleito for, no dia seguinte irá procurar o governador, pois para ele, governo dividido não prospera.

“Quero ver o vice-governador trabalhando com o governador em prol do Acre. Ver a Mara, vamos trabalhar juntos. Faço política unindo, não faço política separando. Precisamos juntar para ajudar as pessoas. Serei alguém que irá buscar a união de todos. vamos unir o governo, o presidente. O que mais importa agora é superar esse momento”, declarou.

Para o professor universitário, “se for para alimentar a discórdia, prefiro não ser prefeito”. Ele garante que se preparou bastante para disputar a prefeitura. “Fui reitor por 5 anos e 8 meses e trabalhei muito para melhorar nossa instituição. Assim como cuidei da Ufac, quero ter a oportunidade de trabalhar por Rio Branco”, concluiu.

Assista na íntegra:
https://www.ac24horas.com

Nenhum comentário: