12.20.2020

Soja dispara no Acre



O sol escaldante do domingo estava propício para um dia no campo. Não era nenhuma agenda oficial, mas conforme combinado com jornalistas, o governador Gladson Cameli chegou antes do meio-dia à fazenda Campo Esperança, onde no 63 da BR 317, o empresário Jorge Moura esbanja otimismo ao falar dos 3 mil hectares do belo plantio de soja e milho.

O almoço marcado para ser servido ao meio-dia esfriou. Jorge Moura sumiu no meio do mar de soja acompanhado do governador Gladson Cameli e do prefeito-eleito de Rio Branco, Tião Bocalom. Foram mais de uma hora e 40 minutos circulando a área. “Isso é desenvolvimento. É disso que eu falo; o empresário só quer apoio e isso eu garanto”, disse Gladson Cameli ao sorridente Jorge Moura, que na beira do campo de número 37, pediu união das forças políticas do Acre em prol do agronegócio.


Focado em manter o desenvolvimento e o fortalecimento do agronegócio como prioridade para os próximos dois anos de gestão, o governador foi ouvir de perto sobre os principais gargalos e entraves ainda encontrados pelo produtor rural, garantindo de forma otimista a continuidade do incentivo, além de segurança jurídica.

“Após dois anos de governo, podemos ver o resultado de que estamos no caminho certo e cumprindo nossas promessas de campanha. Diminuímos a burocracia, deixamos o produtor rural trabalhar, gerando emprego e renda. Vim para ouvir de perto sobre o que podemos melhorar, pois acredito que ainda há muito o que fazer e não sairemos do lugar se não dermos o primeiro passo para que pessoas que acreditam no nosso estado estejam cada vez mais motivadas a investir”, afirmou Cameli.

Além da maior autoridade do estado, o empresário Jorge Moura, também promoveu o encontro entre outras personalidades políticas convidadas, entre eles Tião Bocalom e os senadores Mailza Gomes e Sérgio Petecão. O objetivo, segundo ele, é incentivar a aliança entre poderes a fim de trabalharem unindo esforços para continuar garantindo o fortalecimento da produção rural.

“Até uma época atrás, o produtor era perseguido por plantar um hectare de soja. Era problema atrás de problema e hoje temos uma imensidão de plantação, podendo exportar para países como a China. Essa integração entre os poderes é importante para o nosso fortalecimento, por isso fiz questão de promover esse encontro, incentivando a deixar de lado os lados políticos e lutarmos todos a favor de uma causa, o desenvolvimento”, destacou o empresário.



Durante o encontro, Tião Bocalom garantiu a parceria com o governo do estado para continuar levantando a bandeira do agronegócio. Ele se colocou à disposição para ajudar com a manutenção dos incentivos de produção, orientação jurídica ou atração de investidores.

“O Acre é estrategicamente uma terra favorável à produção e temos potencial para desenvolvê-la e me coloco a disposição para ajudar o governo com o fortalecimento do agronegócio que é uma bandeira nossa e que podemos unir para o bem comum. Tenho certeza de que de mãos dadas poderemos tirar esse atraso que temos hoje trazidas por políticas anteriores. Conte com meu apoio”, frisou Bocalom.
fonte: ac24horas.com

Nenhum comentário: