1.05.2021

Vai começar o espetáculo das obras bonitas e estruturantes do governo Gladson, anuncia comandante da Seinfra



Evandro Cordeiro para o Acrenews 

A pandemia não paralisou totalmente o governo do Acre do ponto de vista das grandes obras. Uma série delas foram realizadas. Hospitais, aeroportos, estradas, entre outras menores foram erguidas ou reformadas mesmo diante do caos que foi 2020 em decorrência das infecções pelo coronavirus. Mas é para 2021 que o governo espera iniciar, de fato, o processo que vai, definitivamente, diferenciar a gestão Gladson Cameli (Progressistas).

Para fazer uma viagem no futuro próximo, nenhum um guia melhor que o secretário Ítalo César Soares de Medeiros, o engenheiro civil de 45 anos, 25 dos quais de formado, que comanda uma das pastas mais importantes, a Seinfra, para a materialização do sonho do governador Gladson Cameli (Progressistas), que são as obras estruturantes. Ele é discreto, fala praticamente o necessário, mas é a “placa mãe” do computador virtual na memória do qual estão todos os detalhes de obras que vem por aí, como o anel viário de Brasiléia, além dos viadutos na capital, e a nova realidade dos ramais, que vão começar a ganhar nova roupagem assim que as chuvas diminuírem, ali pelo mês de março.

O secretário Ítalo César tenta dividir os louros com outras secretarias, sem as quais, segundo ele, as obras jamais se materializariam. Ele inclui nesse núcleo Seplag (Planejamento) Sedur (Projetos) e Selic (Licitação). E mais: todos sob a supervisão atenta do governador Gladson Cameli, que também é engenheiro, e é o idealizador maior de tudo o que vem por aí. A rigor, as obras que vão se iniciar em breve vão certamente melhorar ainda mais a situação política de Cameli, já voando em céu de brigadeiro em relação a popularidade pela forma responsável como tem conduzido o enfrentamento à pandemia. E isso são as pesquisas que dizem, nos mais variados institutos.

Ítalo César se diz empolgado com tudo o que vem por aí, mas faz questão de contar o que já foi feito, como forma de mostrar que nada parou mesmo com as adversidades vindas de uma pandemia e de uma herança ruim de gestões passadas. Além das grandes reformas, como as dos hospitais, concluindo o Huerb, em Rio Branco, que há dez anos ganhava um tijolo a cada estação do ano, tem a construção dos Into capital e Cruzeiro do Sul, iniciadas do zero. “Mas é bom lembrar que nos últimos dois anos as secretarias parcerias trabalharam incessantemente para garantir os processos que estamos iniciando. Foi preciso muita correria para não perder dinheiro em Brasilia, adequação de projetos, entre outras questões burocráticas”, diz ele. Foi esse trabalho que garantiu, por exemplo, os R$ 92 milhões que serão aplicados em ramais.

QUAIS OBRAS SE INICIAM NOS PRÓXIMOS MESES

* Anel viário de Brasiléia, cuja demora se deu em decorrência do moroso processo de desapropriação de áreas de terra.

* Duplicação da estrada 405, que liga o centro de Cruzeiro do Sul até o aeroporto.

* Viaduto do trevo da corrente em Rio Branco.

* Obras estruturantes da orla do Rio Acre no bairro Quinze.

* Ponte sobre o rio Acre em Xapuri, que ligará a cidade velha ao bairro Sibéria.

* Viaduto na confluência das avenidas Ceará e Marechal Deodoro, no centro de Rio Branco.

* Piçarramento e asfaltamento de ramais. Nesse caso o governo fará convênio com prefeituras.

Por acrenews

Nenhum comentário: