10.15.2021

TARAUACÁ: DIA DOS PROFESSORES FOI MARCADO POR PROTESTO NAS RUAS DO MUNÍCIPIO.


Professores, trabalhadores em educação, pais alunos e comunidade escolar de Tarauacá vestiram-se de preto, saíram em carreata nas ruas da cidade, e promoveram na manhã desta sexta-feira (15), uma grande manifestação, para marcar a data em que se comemora o Dia do Professor.

Ao ato foi organizado pelo sindicato da categoria - Sinteac, e se deu em virtude de a prefeitura ter ajuizado ação contra os trabalhadores, pedindo o fim da greve da categoria que já dura em torno de duas semanas, a categoria acatou a liminar da justiça, onde pede o imediato encerramento da greve da educação, sob pena de pagamento de multa diária de R$:1.000 (hum mil reais). A prefeitura alega que o sindicato não seguiu os ritos legais para deflagrar a greve. No entanto, os advogados do sindicato estão recorrendo da decisão, na ansiedade da imediata realização da audiência de conciliação entre ambos, onde terão a oportunidade de apresentar os argumentos.

O presidente do Sinteac professor Lauro Benigno, diz que a principal reivindicação do grupo é pelo pagamento das ações judiciais já transitadas e julgadas pela justiça, além do cumprimento da Lei do piso nacional da educação e pagamento do quinquênio dos servidores.

Lauro destacou ainda, que o ato ocorre também para alertar a prefeitura sobre a necessidade de se cumprir a Lei do Fundeb, onde deve-se gastar 70% dos recursos com trabalhadores em educação, e que a prefeitura não vem cumprindo.

Os trabalhadores em educação de Tarauacá aproveitaram para REPUDIAR a atitude da prefeita de Tarauacá, Maria Lucinéia e da secretária de educação Maria Lucicléia, esta última que também é professora, assim como o esposo da prefeita o deputado e professor Jesus Sérgio, que hoje tem grande influência na gestão do munícipio, onde é visto rotineiramente coordenando as obras e ações na cidade, os mesmo destacam que o dia de hoje que seria um dia de comemorações, será um dia de protestos que irá ficar na história triste de Tarauacá”.

Na história do movimento dos trabalhadores em educação de Tarauacá, já houveram muitos atritos de gestores com trabalhadores, até brigas e demais, mas nunca nenhum gestor tomou essa atitude de enfrentamento e desrespeito querendo desqualificar e perseguindo os trabalhadores, nem mesmo nos tempos mais sombrios do sindicato, estes entraram na justiça para torna o movimento dos trabalhadores ilegal, a gestão de Tarauacá com certeza entrará na história, mas na HISTÓRIA NEGRA DOS GESTORES MUNICIPAIS DE TARAUACÁ. Disse o professor Edson Menezes.

Para a professora Yonara Machado, que disse para a Prefeita e a Secretaria deixar de hipocrisia, deixar de ser fariseu, pediu que a prefeitura pague o que nos deve, não queremos prato de comida, nem jantares, “fazendo alusão há um jantar que a secretaria estar oferecendo no dia de hoje”, queremos o nosso justo salario, tivemos que nos redobrar e nos reinventar nesta pandemia, nosso salário já está sendo todo comido pela inflação, os preços dos produtos lá em cima, e não temos nada de aumento.

Os trabalhadores prometem manter as manifestações, e já está marcado um novo ato, para o dia 28 próximo, data em que se comemora o dia do servidor público.

Sinteac de Tarauacá.



FONTE. SINTEAC

Nenhum comentário: